terça-feira, 29 de março de 2011

Inimigo Nosso de Cada Dia

Já travei muitas batalhas!
Época confusa, em que não sabia nada sobre guerras, armas ou sobre mim mesma! Achava que conhecia inimigos, mas, na verdade o que eu pouco sabia era sobre amigos... E aí estava a diferença...
Muitas vezes estamos à procura de inimigos e é dessa forma que passamos a enxergar tudo e todos que estão à nossa volta. Procuramos vários motivos para não gostar de alguém, não deixamos que as coisas fluam naturalmente e as pessoas mostrem sua beleza! Travamos uma batalha íntima, levados por algum tipo de preconceito criado apenas por nosso instinto de luta constante. Precisamos de guerra para que a sensação de vitória compense a incapacidade de acreditar que nem todos estão armados contra nós!

terça-feira, 22 de março de 2011

Nosso Primeiro Aniversário

Hoje o blog Fênix comemora o seu primeiro aniversário! Passei dias pensando numa festa elaborada e chique para receber convidados tão ilustres! No final, não providenciei nada e decidi fazer o que sempre faço: receber a todos com a emoção e o coração de sempre! Essa é a minha forma de “conversar”, então por quê, justamente numa data tão especial eu agiria de outra forma?
Completar um ano é uma grata surpresa para mim, pois se me perguntassem há alguns anos atrás o que eu imaginaria estar fazendo hoje, talvez nem me passasse pela cabeça responder que estaria “blogando”! E hoje, não me imagino fazendo outra coisa...
Realmente a vida é movimento constante... Mutável e surpreendente assim como nossos pensamentos! Esse poder de reciclar, se refazer e buscar novas possibilidades; leva-nos a caminhos incríveis! E aqui estamos nós! Um ano de amizade, companheirismo, confidências, reflexões... Um ano que simboliza uma das maiores transformações da minha vida!

sexta-feira, 18 de março de 2011

Simples Assim…

Sinto falta das coisas e pessoas simples! Talvez, o que eu sinta falta é de ser simples, de enxergar as coisas de um modo mais simples, de viver na simplicidade, de pensar simplesmente...
Saudades dos tempos de poucas responsabilidades (o que nada tem a ver com não ser responsável), onde tudo era resolvido com um sorriso e com a liberdade de rir de si mesmo. Tempos em que as promessas, se não cumpridas, não acarretavam em grandes consequências e nem em pesadas cobranças que, hoje, me consumiriam e me fariam arrastá-las como dívidas permanentes.
Sinto falta de coisas pequenas, mas que hoje me parecem tão importantes e prazerosas! O cheiro do tempero do feijão da minha mãe me recebendo no portão de casa, com seu delicioso aroma, me convidando para saboreá-lo

terça-feira, 15 de março de 2011

O Tóxico que nos Alimenta

 
Por mais que nos ensinem sobre o certo e errado, vivemos na bifurcação constante daquilo que, de fato, alimenta nossa alma! E os pensamentos... Ah! Hipócritas e traiçoeiros pensamentos, do que vocês se alimentam?
Temos diariamente um vasto cardápio: desgraças e tragédias humanas, intolerâncias diversas, desrespeitos, preconceitos, mediocridade... Somos a fome ou a vontade de comer? Caças ou caçadores?
Do nosso divã, muitas análises são feitas sobre a vida alheia, mas será que a nossa própria vida anda em ordem? Estamos em paz com essa tal consciência que insiste em julgar o próximo mesmo antes que ele abra a boca e conte-nos um pouco sobre a sua história? Ele pode ser uma pessoa de bem, querendo o que todos querem: um pouco de paz, amor e compreensão. Talvez nem queira de nós a responsabilidade de carregar o seu pesado fardo, mas apenas um pouco de sorriso, gentileza e consideração humana! Não é assim que no alto dos nossos conceituados valores nos autodenominamos: Humanos? Mas, quem se importa?

sexta-feira, 11 de março de 2011

Perdas Insubstituíveis

A perda é algo que, desde cedo, não nos ensinam a lidar. Ao contrário! Ensinam-nos a bravura dos lutadores; a competir na vida em todos os momentos, contra todos e quase contra tudo! Não importa o tamanho do desafio e nem a força do nosso oponente... Temos que sair vitoriosos, pois perder não faz parte do “treinamento”. O próprio processo da concepção e do nascimento já implica numa grande competição que resulta em vitória! Somos vencedores de um em meio a milhões! Fecundos e fecundados...

terça-feira, 8 de março de 2011

Solidão Terapêutica

Dizem que a solidão é a doença do nosso século! Por medo, insegurança e atribulações do dia-a-dia, as pessoas se escondem umas das outras, se trancam em suas fortalezas, constroem muros cada vez mais altos em nome da segurança emocional e física e, assim, se isolam do mundo. Aos poucos padecem pela falta de carinho e afeto, e acabam transformando chances de autoconhecimento, em reclusão e exclusão inconscientes. Não seria possível converter e usar a solidão, positivamente, para a cura de outras doenças que afligem à alma?

quarta-feira, 2 de março de 2011

Medidas Extremas

Hoje acordei com vontade de “chutar o balde”! É!!! Rebelar-me comigo mesmo, desafiar o previsível, libertar-me do convencional...
Resolvi me dar ao luxo de não seguir receitas, obedecer a regras... O papo agora é entre mim e a minha vida!
Quero poder errar sem culpas e medos, sem ter a obrigação das desculpas ou satisfações! Poder exercitar o que há de mais característico em minha condição humana: o erro! Entretanto, ainda quero poder aprender com os erros, mas sem carregá-los como culpa ou falhas de caráter... Sou apenas humana, graças a Deus! E que alívio poder acordar e saber que tenho a liberdade para decidir os meus caminhos, fazer minhas escolhas e buscar o meu melhor.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Plágio é Crime! Proibida a Cópia do Conteúdo desse Blog!!!