Mostrando postagens com marcador Amor. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Amor. Mostrar todas as postagens

domingo, 29 de agosto de 2010

O Sexo Vai Muito Bem, Obrigada!

  O mundo anda curioso, ou melhor, as pessoas são curiosas. Falar de amor não basta! Não tem tempero se não tiver a boa dose de sexo. Tenho recebido algumas perguntas e entre elas, quase sempre, sobre o sexo. Não para tirarem dúvidas (afinal nem sexóloga eu sou), mas para questionarem o porquê de eu nunca escrever sobre sexo! OK, para os curiosos de plantão, vamos lá!
O sexo pode ser “falado” de várias formas: como necessidade fisiológica, satisfação que leva ao prazer (nem sempre), meio de reprodução ou simplesmente como consumação de um sentimento; aí cabe a cada um “traduzir” e definir os seus motivos.

sábado, 21 de agosto de 2010

Você Sabe Dizer Não?

Conheço algumas pessoas que não sabem dizer não. Acham que essa palavra mais do que uma recusa soa como ofensa! Muitas vezes acabam se prejudicando por não saberem negar uma invasão que, se não controlada, acontece gradualmente.
Sempre dizemos aqui em casa que “as pessoas são o que permitimos que elas sejam” e do mesmo modo, somos nós quem concedemos espaço para que nos invadam e assumam comando em nossa vida. Impor limites é fundamental para que cada um respeite a privacidade e individualidade. Limites aos outros e a nós também! Uma das primeiras palavras que aprendemos é o “não”! Desde cedo, muito mais do que recusa, o “não” nos é colocado como delimitador, como proteção e cuidados. À medida que crescemos, começamos a distinguir o peso da negativa e nem sempre a usamos da maneira correta.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Poema Sobre o Amor

“A primeira epístola de S. Paulo à igreja em Corinto é conhecida como I Coríntios, muito embora possa ter sido a segunda carta do apóstolo aos cristãos daquela cidade. Nesta carta é encontrada a famosa passagem sobre a importância do amor genuíno e é considerada uma das epístolas mais poéticas do "Apostolo dos Gentios" como Paulo de Tarso chegou a ser chamado. No capítulo 13 da epístola, Paulo fala grandiosamente sobre o amor (em grego, ágape).” Fonte : Wikipédia
“Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse Amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. E ainda que tivesse o dom da profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse Amor, nada seria. E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, se não tivesse Amor, nada disso me aproveitaria.

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Meus Amigos Leitores

Encerrei uma semana fantástica! Recebi os meus amigos escritores e com eles os nossos amigos leitores. A vida me pareceu uma grande ciranda, onde todos nós estivemos juntos, de mãos dadas, unidos pelo prazer da leitura, mas acima de tudo pelo carinho ao próximo! Descobrimos o valor da amizade!
Aos meus amigos escritores, que tanto me enobreceram com os seus maravilhosos textos, o meu muito obrigado! Não me cansarei de agradecê-los!
Aos meus amigos leitores...
A informação corre numa grande velocidade e atinge a todos, em vários pontos do planeta. Somos máquinas ávidas e devoradoras de notícias (das mais banais às mais importantes). A seleção do útil ou inútil está nas mãos de cada um.
Nesta semana, os nossos amigos escritores dedicaram suas mensagens a vocês!

sábado, 31 de julho de 2010

Meus Amigos Escritores

O Dia do Amigo (20/07) já passou. Assim como as mães, os pais, namorados, crianças; o amigo também tem o seu dia. Li muitas mensagens sobre o dia e sobre a importância do amigo em nossa vida.
Por que eu resolvi escrever somente hoje? Bem, talvez porque como meu marido diz, eu gosto de ir na contramão ou talvez por acreditar que não há um dia específico para dizer aos amigos a importância deles em nossa vida.
O que faz com que uma pessoa seja especial em nossa vida? Enxergar a todos como humanos, por princípio deve ser um ato comum, portanto uma razão. Porém conseguir identificar dentro de cada pessoa as suas diferenças e tratá-las com o devido respeito, ainda é raro. Uma pessoa especial é aquela que, mesmo com os seus defeitos, consegue acrescentar algum tipo de riqueza na vida dos outros. Por isso, os amigos são especiais e são igualmente fontes inesgotáveis de riqueza.

terça-feira, 27 de julho de 2010

Ser Importante ou Necessário?

Hoje o meu marido me ligou para dizer que estava com saudades. Fiquei emocionada, pois é muito bom saber que somos importantes na vida de alguém e, no meu caso, 13 anos casada  ainda consigo viver esses momentos de agradáveis surpresas e muita sensibilidade.
Pensei na publicação anterior onde fala “... ajamos de modo que aqueles a quem amamos, sintam-se amados mais do que saibam-se amados.”. E meu marido consegue isso. Sinto-me verdadeiramente amada e importante em sua vida!
Após desligar o telefone, fiquei pensando sobre essa relação importância X necessidade. O que de fato importa: ser importante ou ser necessário? Dizer que alguém é necessário em sua vida é uma grande responsabilidade que você passa à pessoa. No meu ver, necessário é o ar que respiramos, a água que bebemos, o alimento e todas as coisas que fazem com que a vida não acabe.

sábado, 24 de julho de 2010

As Perdas do Ser Humano

Há horas em nossa vida que somos tomados por uma enorme sensação de inutilidade, de vazio. Questionamos o porquê de nossa existência e nada parece fazer sentido.
Ao nascer, perdemos o aconchego, a segurança e a proteção do útero. Estamos, a partir de então, por nossa conta. Sozinhos.
Começamos a vida em perda e nela continuamos.
Paradoxalmente, no momento em que perdemos algo, outras possibilidades nos surgem. Ao perdermos o aconchego do útero, ganhamos os braços do mundo. Ele nos acolhe: nos encanta e nos assusta, nos eleva e nos destrói. E continuamos a perder e seguimos a ganhar.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Banho de Lágrimas

Quando eu era pequena, acreditava que as lágrimas lavavam a alma, existiam para irrigar o rosto e faziam nascer o sorriso. Um pensamento poético e inocente que me acompanhou e me fez não temer o choro. Nunca fui uma pessoa “chorona”, mas também nunca reprimi minhas lágrimas, fossem elas de alegria, emoção ou tristeza.
Vejo pessoas monitorando os sentimentos. Envergonham-se em demonstrar o choro, as lágrimas e a emoção. Pensam que isso as enfraquece ou prova que são “duras” e que, essa dureza, as torna mais respeitáveis.
Todos nós somos fracos e sensíveis. E que mal há nisso? Temos pontos vulneráveis, temos nossos limites e quando eles são ultrapassados, qual o problema em extravasá-los através das lágrimas?

terça-feira, 6 de julho de 2010

Solidão – Amiga ou Inimiga?

As pessoas quando não falam sobre o amor, falam sobre a solidão. Como se um fosse oposto ou inimigo do outro! Na verdade, solidão nem sempre tem a ver com estar sozinho, sem alguém para amar. Da mesma forma que amando não significa que não se possa estar só.
Tudo é uma questão de ótica ou do que o momento exige.
Estar só pode ser uma condição necessária para reavaliações, para descobertas ou redescobertas, um momento especial que temos para conversar com o nosso interior. E ele é tão saudável quanto estar vivendo na euforia da paixão ou felicidade. Isolar-se pode ser uma excelente estratégia para redefinir uma conduta, um caminho a ser trilhado. É pedir um tempo ao mundo para assimilar tudo o que nos acontece em volta.

domingo, 27 de junho de 2010

Virando a Página

Não é raro vermos pessoas remoendo problemas passados, engasgadas com acontecimentos que, de alguma forma, trouxeram mágoas. Vejo muitas delas admitindo terem perdoado quem as magoou e deixado para trás as discussões, enterrando toda a dor.
 pagina virando Mas a questão é: Você realmente virou a página?
Já dizem os psicólogos ou os sábios que quem carrega dentro de si a mágoa e vive pensando nela faz um grande mal à própria saúde. E nem precisa, neste caso, ter doutorado no assunto para chegar a tal conclusão. Cada vez que se pensa na mágoa passada, você a revive, a alimenta e faz com que o seu efeito nunca desapareça. É como beber veneno lentamente, todos os dias... Mais ou menos por aí!

terça-feira, 22 de junho de 2010

Apenas Bons Amigos

  Segundo a psicóloga Roseli Basílio existe, sim, relacionamento homem-mulher onde prevalece a simples amizade. Quando uma pessoa está bem emocionalmente, dificilmente mistura uma coisa com a outra.
Li uma matéria muito interessante no Portal Caras sobre alguns pré conceitos nesse tipo de relação e gostaria de compartilhá-la. Não é raro encontrarmos pessoas que ainda pensem que relacionamento entre sexos opostos, necessariamente acabe em sexo... Os tempos mudaram, mas muitas pessoas ainda carregam o velho preconceito... Vamos abrir os horizontes!

Amizade entre o homem e a mulher é possível quando existe maturidade

“Aqueles que duvidam da viabilidade de um relacionamento intersexual apenas afetivo, sem a presença da sensualidade, demonstram ter dificuldades com as manifestações do sexo oposto em si mesmos. Por esse motivo, eles acabam caindo tanto em generalizações quanto em preconceitos que só fazem afastá-los de um tipo de amor alegre, leal e desinteressado.”  Alberto Lima
i

terça-feira, 15 de junho de 2010

Metamorfose…fase…

Hoje eu tinha pensado em escrever sobre a indigestão que algumas palavras nos causam. Andava um pouco triste e aborrecida com o desconforto emocional que temos com algumas coisas que lemos e ouvimos. E isso acabou refletindo em meu corpo, fiquei doente.
Por alguns dias pensei na impotência e tentativa frustrada de mudar o que não está em nosso controle. Lidar com pensamentos e comportamentos diferentes do nosso, com “verdades” que, muitas vezes, não passam de protocolos hipócritas... Mas, o mundo é feito disso mesmo: de diferentes visões, pensamentos, valores e atitudes.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Construindo um Relacionamento Maduro

Viver a dois é uma arte! Conviver mais ainda!
Quando conhecemos uma pessoa, ainda no estágio do namoro, enxergamos apenas a produção dos encontros, a roupa bonita, cuidadosamente escolhida para impressionar , o cabelo arrumado, as unhas feitas... Falamos os versos de efeito, recitamos poemas impactantes e dedicamos atenção especial (mesmo quando o assunto não seja interessante) para agradar esse novo alguém!
Relação em evolução e as diferenças começam a aparecer. Inevitável! Não se consegue esconder, omitir ou disfarçar o nosso verdadeiro “eu”. Alguns acham que isso é um problema, mas vejo que é saudável e essencial para o princípio de um relacionamento transparente, verdadeiro e maduro. São as diferenças que fazem a diferença! São elas que moldam o rosto e o corpo da relação. Sempre ouço as pessoas dizerem que os opostos se atraem. Talvez por representarem um desafio, uma busca de equilibrar o que temos de mais ou de menos, melhor ou pior. Porém, para o convívio, essas “oposições” acabam pesando e quase

sexta-feira, 4 de junho de 2010

Uma Carta de Amor

  O dia dos namorados está chegando, portanto o amor estará mais evidenciado. Para mim o amor está presente em todos os dias da minha vida, mas acredito que o meu AMOR mereça uma mensagem especial!
Meu marido é o grande amor da minha vida! Minha alma gêmea, meu companheiro, meu amigo, meu irmão (dessa e de outras vidas), meu mestre... Na verdade eu já o conhecia, muito antes de vê-lo... Ele sempre esteve presente e real em meus sonhos de menina, nas fantasias de adolescente e nos ideais de mulher! Deus só esperou o momento certo para nos apresentar!
Passamos por diversos problemas, enfrentamos tempestades e turbulências, choramos e quase desistimos... Mas nunca há fim num amor verdadeiro. Cada dia é um novo recomeço, uma nova esperança, um novo voto de aprendizado.

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Interpretando a Palavra ou Sendo Interpretado por Ela?

Há algo de extraordinário nas palavras!
Quantos significados uma única palavra pode ter? O mais curioso de tudo é quantas interpretações tiramos dela!
Existe o provérbio chinês que diz: “Há três coisas na vida que nunca voltam atrás: a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida.”. Uma palavra sozinha, com o seu significado, classifica, denomina, qualifica, desqualifica, enaltece, ilustra... Porém, combinada com outras e somando entre si o peso de seus significados, consegue muitas vezes transformar ou até deturpar a imagem de uma pessoa.
Somos, no final, expressões decorrentes de um amontoado de palavras. Enxergamos através delas e, igualmente, somos enxergados, quando não, julgados por elas! O cuidado que devemos ter ao escolhê-las é uma das maiores atividades cerebrais que possamos ter em nosso dia-a-dia. Isso porque vivemos num mundo onde a imagem que preservamos ou até mesmo àquela que queremos transmitir aos outros está intimamente ligada ao bom ou mau uso da palavra.

terça-feira, 18 de maio de 2010

O Recheio do Sanduíche

Quando eu era mais jovem não pensava em ter filhos! Nunca achei que tivesse vocação para ser mãe. Dedicação em tempo integral, amor incondicional.Vi muitas mães serem hostilizadas por seus filhos e me perguntava:“Será mesmo que vale a pena esse sacrifício?”. Era uma época em que o meu mundo era apenas “eu”!
Graças a Deus esse tempo passou e com ele todo o meu egoísmo! Adquiri a vontade de tê-los. Não sei se desenvolvi a habilidade para exercer esse papel que, na minha visão, é o mais difícil e de maior responsabilidade da vida do ser humano. OK, eu pensava em ter apenas dois filhos (padrão nacional... rs) e aí Deus me deu dois... Casais!
Carol (hoje com 15 anos – mora com o pai) nasceu de meu primeiro casamento. Meu atual marido queria muito ter um filho – menino – e quando engravidei, prometi a mim mesma que sendo menino, seria o último. Nasceu o Victor. Menino lindo! Meu médico recusou-se a fazer a “laqueadura”, pois, segundo a sua experiência, sabia que o meu marido iria querer ter outro filho (afinal para o meu marido era o primeiro!). Não tardou muito para que a profecia tornasse realidade. Ele logo quis outro filho (quem cria um, já cria dois, não é?). Hummm... OK. Naturalmente ele queria ter uma menina para completar o quadro (dele). Engravidei e nasceu outro menino, Gustavo! Menino impaciente

domingo, 16 de maio de 2010

A Música que Transformou a Minha Vida

Há alguns dias, fui indicada pelo querido amigo Fernandez do blog Orsty para que eu comentasse sobre a música que marcou a minha vida.
Minha natureza é essencialmente romântica, portanto, a música faz parte da minha vida. Para cada passagem, cada momento (de alegria ou tristeza) sempre encontro uma música que traduz ou simboliza os meus sentimentos.

quinta-feira, 13 de maio de 2010

A Amante do Meu Marido

Em todos os relacionamentos, ou pelo menos na maior parte deles, o ciúme é um velho conhecido. Diria que, em alguns casos, ele acaba se tornando o terceiro elemento da relação. Quem não estiver preparado para lidar com ele, pode estar decretando o fim do seu relacionamento.
Administrar a própria vida já é uma tarefa árdua, imagine ter que fazer isso conciliando duas vidas diferentes numa só?
O segredo para o sucesso de uma relação é a confiança. Quando confiamos, nos desprendemos das “neuras” e passamos a focar em coisas mais relevantes, que complementem e agreguem valores ao casal. Confiar em si próprio é um ótimo começo. Mas é aí que as coisas complicam!

sábado, 8 de maio de 2010

É Dando que se Recebe?

O relacionamento entre pessoas é a forma como elas se tratam e se comunicam (fonte: Wikipédia).
Aprendi ao longo de minha vida que devemos praticar o bem pelo próprio bem de fazê-lo. Que devemos dar, não pensando no que receberemos em troca, mas por descobrir que “doar-se” é uma boa opção. Ao doarmos, estamos dando o que de melhor há em nós e, em algumas vezes o pior também! Talvez essa seja uma excelente definição do amor. Não é raro ficarmos indignados por não recebermos na proporção imaginada aquilo que oferecemos às pessoas.
Tenho um amigo que sempre me dizia: “faça a sua parte com o coração, amor e convicção de que é o que realmente deseja. Nunca espere demais das pessoas, segundo as suas expectativas, pois nem todo mundo está preparado para atendê-las!” Claro que esta não é uma das minhas conclusões prediletas, pois como todos, espero (mesmo que inconscientemente) algum tipo de retribuição. Daí surgem as decepções, os desapontamentos e questionamentos de até onde vale a pena agirmos mas não interagirmos.Ora, se sou atenciosa, por que não receber atenção de volta? Se dou carinho, por que não posso ser digna de receber um pouco dessa poção mágica?

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Os Homens Também Amam e Sofrem por Amor

No campo de batalha Mulher X Homem, não é novidade que o amor e a sensibilidade sejam os itens mais discutidos. As mulheres (o dito sexo frágil) bradam pelos quatro cantos do mundo o direito a esses sentimentos como característicos, primordialmente, femininos. Aí, escuto a Ana Carolina cantando: “... Quem de nós dois, vai dizer que é impossível o amor acontecer...” E eu diria: qualquer um dos dois!
Amar não é mérito apenas das mulheres! Sofrer por amor, menos ainda! Parece que ficou convencionado que esse papel, quase que de mártir, nos foi designado. E na verdade não é bem assim!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Plágio é Crime! Proibida a Cópia do Conteúdo desse Blog!!!