segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Entre Dois Mundos

Quanto mais voltas eu dou em busca de um destino, mais me perco em mim... Quanto mais respostas eu busco às minhas perguntas, mais reticências encontro...
Significa que a história não acabou e que talvez esteja apenas começando. A viagem me pareceu longa até aqui, como se eu tivesse feito e visto de tudo; porém, percebo que mal comecei a aprender, mal sei sobre mim... Nada sei, não sei...
Pode parecer loucura a todos, mas a verdade é que às vezes a gente se cansa da sensatez e da razão e aí, tudo o que queremos explorar é um pouco da insanidade que habita dentro de nós.
Certinhos demais, pretensos perfeitinhos, como se tudo girasse em torno da idealidade sufocante da excelência do comportamento. Tudo balela! O que nos constitui de fato é metade razão e metade loucura! E a cada instante uma dessas metades nos consome!
Vivemos no meio de dois mundos, opostos e contraditórios; seduzidos pelo bem
e mal, certo e errado, medo e coragem, luz e escuridão, silêncio e som, entre anjos e demônios... Decidindo qual caminho seguiremos para definirmos quem seremos. Mas se não vivermos um pouco de tudo e experimentarmos um pouco de cada situação, não saberemos nada sobre nós! É preciso transitar por todos esses terrenos para, de fato, sabermos sobre nossas escolhas.

Hoje não acordei disposta a encorajar ninguém a nada! Hoje apenas quis saber de mim, então, me perdoem pelo egoísmo! Hoje quis saber de minhas dúvidas e então decidi não decidir nada! Talvez a mais sábia decisão tomada até então!
Estou em um mar de incertezas. Perdi minha embarcação, mas não estou em náufrago! Estou à deriva, apenas observando o movimento das ondas, ora turbulentas e ora tão tranquilas que a sensação de paz transcende ao meu corpo. Consigo me enxergar além e através de mim!
Hoje não quero aconselhar ninguém a nada, exceto que vivam as suas loucuras e que libertem os seus demônios! Não encontramos paz se não formos ao inferno. Não enxergaremos nada com clareza se não permanecermos um tempo na escuridão. Não teremos razão se não soubermos de nossa insanidade...
E é assim que os dois mundos se encontram e coexistem. É através da lucidez de nossos sentimentos e da loucura de nossas vontades que eles se equilibram.
Uma hora voltamos seguros para o nosso lar... Para nós! Uma hora a razão vence a loucura e os demônios deixam os anjos embalarem nossos sonhos... E dormimos em paz!

Jackie Freitas

*Imagens retiradas do Google Imagens

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Plágio é Crime! Proibida a Cópia do Conteúdo desse Blog!!!