Postagens

Mostrando postagens com o rótulo Consciência

A Dura Lição da Perda

Imagem
Todos  os dias sofremos perdas…. Pessoas se vão, partes de nós também. Todos os dias enfrentamos a dor de algum tipo de perda e isso, por si só, exige muita força; entretanto as perdas, às vezes, são apenas estágios de evolução. A questão é identificarmos em qual grau de evolução nos encontramos para sabermos se as perdas podem ser consideradas, de fato, perdas…. Perdas, sejam elas materiais ou não, nos levam a dois tipos de reflexões: 1) que tipo de relação temos mantido e valorizado? 2) como compreender que, apesar de necessário nesta existência, a matéria não nos pertence? Conforme vamos evoluindo (espiritualmente), superamos sentimentos que (também) não nos pertencem; porque são eles que, justamente, nos aprisionam nesta vida e transformam essa experiência de elevação espiritual num lamentável retrocesso. Volta e meia me deparo com alguém questionando sobre a sua “ missão ” nesta vida. Qual é e o que ela nos exige? O fato é que ninguém pode afirmar, mas, intuitivamente, sentimo

O Propósito da Vida

Imagem
  “ Eu posso mudar tudo o que não possibilita o meu crescimento e não contribui com o meu processo de aprendizado …” Essa é uma frase que tenho repetido a mim mesma todas às vezes que sinto estar emperrada em algum tipo de “ picuinha ”. Todas as vezes que me sinto amarrada nas pequenas e desgastantes coisas que insistem em me limitar e impedem a evolução espiritual que eu tanto busco! Não é fácil esse desprendimento, assim como também não é fácil enfrentar os desafios necessários para que o perdão e a gratidão sejam os protagonistas dessa vida! Ainda somos leigos nesse terreno tão árido que é o dos sentimentos e conduta humana. Estamos todos em transição e transformação, mas, apenas alguns despertam para o verdadeiro propósito desta vida! Então, qual é o seu propósito de vida? Você sabe? Antes de mais nada, vale lembrar que o despertar difere de pessoa para pessoa. Nem todos estão conectados no mesmo tempo e por isso é importante que você entenda que não precisa sair numa busca aluci

Quem Somos de Verdade?

Imagem
Imagine a sua vida como um longo caminho no qual, durante o percurso, você vai se deparando com desafios, conquistas (que às vezes te levam às realizações), sofrendo alegrias e decepções, fazendo descobertas que envolvem, inclusive, a autodescoberta! É, sem dúvida alguma, uma viagem intrigante e fantástica! Podemos afirmar que passamos boa parte da nossa existência na incansável busca por respostas cuja pergunta principal é aquela inquietante: quem somos de verdade? Mesmo que tenhamos informações que respondam a essa pergunta ou mesmo que achamos saber quem somos, ainda assim precisamos de algum tipo de atestado que comprove a legitimidade daquilo que representamos e, se possível, nos mostre o real valor da nossa existência. Isso, também, porque a aceitação é outra das nossas buscas…. Quem somos de verdade? Somos muito mais do que imaginamos e não necessitamos da validação de ninguém para legitimar a nossa existência! Ou seja, antes de buscarmos a aceitação do mundo é preciso apena

O Amor que Transforma

Imagem
As pessoas que tiveram uma experiência de quase morte falam sobre a expansão da consciência e uma melhor compreensão sobre a vida física. Retornam não apenas com uma visão diferente acerca da vida e de todas as coisas que as cercam, como, também, mudam o seu comportamento na forma como conduzem, inclusive, a própria vida.  Seus relacionamentos melhoram porque elas passam a entender a importância do respeito… E não apenas o respeito como ato simbólico de reverência, destinado aos idosos ou aquela pequena curvada diante de alguma “autoridade”; mas o respeito, na sua essência, em que se olha o outro com a igualdade necessária para que as relações sejam, de fato, estabelecidas dentro desse prisma de igualdade onde, em suma, ninguém deve se considerar melhor que outro alguém! O significado (ou os significados) do amor muda (m), porque ele deixa de ser o amor pouco abrangente e, de certa forma, egoísta e manipulador que conhecemos. O amor ganha uma força exponencial, inclusive pela capacid

Eu... Você... Nós...

Imagem
Quem já me conhece sabe que gosto das mensagens positivas e otimistas, que nos fazem acreditar em todas as possibilidades e, principalmente, nas bênçãos da vida. Eu estou vivendo uma experiência nova que é reproduzir não apenas as minhas mensagens, mas também as minhas emoções e sentimentos no formato “podcast” ( UM DIA POR VEZ ). É, basicamente, a minha escrita representada pela minha voz… Recentemente publiquei no podcast um pequeno desabafo e muitas pessoas me chamaram para comentar que estão acostumadas com o meu tom mais otimista. Estranharam, mas ao mesmo tempo se identificaram com tudo o que foi exposto porque meus sentimentos estão ali, verdadeiros, em “tempo real”, digamos assim! Não que aqui eles também não sejam verdadeiros, mas, a escrita nem sempre expressa com tanta profundidade o sentimento que a voz é capaz de passar.... Então, pra você que está me lendo agora, vou te dizer o seguinte:

Nova Fase - Um Dia Por Vez

Imagem
  A vida é incrível, não é mesmo? Tão dinâmica, tão efêmera…. Um dia nos sentimos por baixo, como se o chão estivesse se abrindo embaixo de nossos pés e, no outro, como num passe de mágica, acordamos renovados e cheios de disposição para uma nova vida. Tudo muda quando também mudamos nossa forma de olhar…. Principalmente quando mudamos a forma como nos olhamos… No final deste ano de 2023 despertei para a minha nova vida! Fiz um balanço e decidi que chegara a hora de me reinventar. Não acredito, como já escrevi, que nos tornamos uma nova pessoa, mas sim que encontramos uma forma melhor de mostrar o nosso melhor…e, dentro deste conceito, parti em busca do meu melhor…. Tirei as minhas enferrujadas armaduras e as substituí por uma roupa mais leve. Compreendo que não preciso mais usar o que me impede de seguir adiante e com leveza. Nada que me atrase, nada que me canse e me peça para parar o tempo todo ao longo do caminho. Sou dona das minhas vontades e desta forma tenho agido… Dona absol

Em Busca da Própria Verdade

Imagem
  Mais um ano se passou e muitas coisas se passaram com ele... O que buscamos de verdade? Vou refazer a pergunta: nós realmente buscamos aquilo que queremos ou ficamos sentados, com os braços cruzados, esperando que o que queremos venha até nós? Então, a partir desse ponto, vou utilizar esse espaço e momento para fazer uma confissão: eu me acomodei! Passei anos da minha vida sentada, com os braços cruzados, totalmente acomodada e à espera que tudo caísse no meu colo. Não lutei o suficiente, embora eu insistisse em acreditar numa luta que só fazia sentido para mim e ao meu comodismo. Passei anos e anos lutando apenas contra mim mesma, me sabotando e, pior, convicta de que havia uma causa nobre, quando na verdade a única causa era a cômoda sensação de que tudo estava dando certo, “dentro do planejado”. Mas, nada estava certo... nem eu, nem minha luta, minha causa ou, sequer, minha própria vida! Quando pensamos (e adoramos afirmar) que o tempo nos traz sabedoria, sentimos que temos

Cinco Desejos

Imagem
  Começamos mais um ano! Para alguns o começo de uma nova fase ou o encerramento de um ciclo. Para outros o recomeço e a certeza de que dias melhores virão... Não acredito que este seja o momento de nos torturarmos com os erros cometidos e, principalmente, nos erros que somos acusados. Alguns deles, acredite, fazem parte dos julgamentos pelos quais somos submetidos por aqueles que querem ter mais poderes sobre nossa vida do que nós mesmos. Libertemos a mente das culpas e angustias, deixemos nosso espírito leve para receber com gratidão tudo aquilo que a vida nos reserva. Um passo de cada vez e assim chegaremos onde queremos chegar! Aqui estão meus votos para este novo ano:   1. Liberte-se das opiniões alheias Esses dias li algo que me fez pensar, ou melhor, repensar no quanto precisamos nos libertar da dependência e consequências das opiniões alheias, as quais nem sempre nos levam onde queremos e precisamos estar: “... as opiniões dos outros são muletas. Quem tem pernas for

Chegada e Despedida

Imagem
  Chegamos! Comemore porque, chegamos aqui! Foi um ano difícil, repleto de medos e inseguranças; um ano em que tivemos que lidar com nossos fantasmas, confrontar nossos monstros, travar nossas próprias batalhas... Mas, se chegamos aqui, podemos dizer que vencemos! E isso nos torna heróis por excelência, afinal de contas somos vencedores, pois assim fomos criados: para lutar e vencer. Sim, caímos diversas vezes durante o percurso, nos machucamos e até duvidamos se poderíamos levantar e prosseguir, mas, levantamos, prosseguimos e aqui estamos! O grande lance não é contabilizarmos as quedas ou as feridas, mas em celebrar aquilo que possuímos de mais valoroso: a VIDA! E é disso que se trata toda essa experiência; compreender que somos abençoados e se estamos aqui agora, temos mais motivos para agradecer do que reclamar. Eu poderia me juntar a uma multidão de queixosos e enumerar as dificuldades enfrentadas, especialmente nesse atípico ano; porém, me recuso a fazer parte desse grupo e c

Reciclando...

Imagem
Realmente a mente é um instrumento poderoso em nossa vida! Ela pode ser nossa aliada para o bem ou devastadoramente para o mal. A questão está em como cuidamos dela e de que forma a alimentamos... As informações nos chegam de todas as formas e, muitas vezes, de qualquer forma. Se não soubermos filtrar e processar o que vemos e, principalmente, o que nos dizem, acabamos enlouquecendo e fornecendo a nossa mente apenas o lixo tóxico que absorvemos. Por isso é essencial cuidarmos do espírito, mantendo-o leve e livre das maldades disseminadas pelas pessoas. Acredite, nem tudo que chega a nós é, de fato, produtivo ou positivo. Ao contrário, na grande maioria das vezes, recebemos lixo das pessoas! Talvez porque elas próprias precisam despejar seus lixos num terreno qualquer e é aí que se você não tiver sua mente saudável, acabará fazendo dela o depósito de todos os lixos que não lhe pertence!

Serenidade, Coragem e Sabedoria...

Imagem
Estou dando murro em ponta de faca... Esse é um pensamento recorrente que tenho. Uma sensação indigesta de que sei o final da história e insisto nela querendo um final diferente. É como assistir aquele filme pela centésima vez, saber as falas de cor e salteado e ainda acreditar que em algum momento surgirá uma cena nova que mudará o destino de algum personagem e, consequentemente, o final do filme... É o vazio da impotência do saber e não querer aceitar; do querer mudar e não se sentir capaz. É como sentar-se diante da TV e ficar vegetando, olhando todos os filmes já vistos, com todos os finais conhecidos e, mesmo assim, não ser capaz de mudar o canal para assistir algo novo...   “Concedei-me, Senhor a serenidade necessária para aceitar as coisas que não posso modificar; coragem para modificar aquelas que posso e sabedoria para conhecer a diferença entre elas.” (oração da serenidade).

Livro Novo

Imagem
Aqui estamos em mais um ano. Parabéns a todos nós que conseguimos enfrentar as batalhas e superado as diversas quedas. Somos essencialmente vencedores. Recebi muitas mensagens. Algumas interessantes e outras nem tanto, mas uma dizia que no dia primeiro teríamos uma folha em branco de um livro de 365 páginas para escrevermos uma nova historia. Passei horas pensando nisso... Não sobre o que escreveria nesse “novo livro”, mas em todas as histórias que já escrevi ao longo dos anos passados. Revi todas as primeiras páginas e encontrei listas de promessas. Promessas de mudanças, realizações, objetivos, revisões e por aí a fora. Tenho certeza que a minha primeira página é semelhante a de todos, mudando apenas ordens e prioridades, mas a composição é a mesma.

Meu Melhor Amigo...

Imagem
Tenho assistido a vida com certa rebeldia... Uso a idade como justificativa para a intolerância, afinal, com o passar do tempo e após ter passado por tantas coisas, permito-me ser impaciente, intolerante e até mesmo rebelde. Papo mole não me interessa; lamúrias menos ainda! Descarto logo qualquer possibilidade de vitimização, seja de minha parte ou dos outros porque cheguei à conclusão de que não somos vitimas de nada senão de nós mesmos! Autopiedade nessa altura do campeonato? Faça-me o favor!

Sete Vidas...

Imagem
Passei boa parte da minha vida afirmando que “só se vive uma vez” e por essa razão devemos aproveitar ao máximo todas as oportunidades, dando o nosso melhor em tudo que nos ajude crescer e a sermos pessoas melhores. Continuo acreditando na segunda parte, mas receio que não vivemos uma única vez... Há alguns dias, por mera curiosidade, pesquisei sobre a lenda e a razão pela qual dizem que os gatos possuem sete vidas. Talvez por termos felinos em casa ou apenas para tentar encontrar algum tipo de conexão entre a lenda e a realidade, porque por mais bizarro que pareça, o termo não me soa tão absurdo. Aqui vai um breve relato (verídico) e que adiante me permitirá uma pequena analogia.

Vida que Segue...

Imagem
Sempre que ouvia ou dizia essa frase, sentia certo conforto por acreditar que independente das circunstancias, a vida segue. Parecia uma forma confortável de aceitar passivamente as resoluções da vida, como se não tivéssemos muitas escolhas para mudar, restando como opção a aceitação. Mais ou menos como dizer: “é o que tem para hoje!”. Há muitas escolhas na vida... Estamos cercados de escolhas e as fazemos o tempo inteiro. Essa é uma das prerrogativas que temos do momento que nascemos até nossa morte. Entretanto, dentro de tantas escolhas a fazermos, duas delas são as mais importantes e que norteiam todo o resto: viver ou sobreviver... Pode parecer redundante falar da vida dentro do seu próprio contexto, mas o fato é que viver é a mais importante e difícil de todas as escolhas. Na grande maioria das vezes, sem que percebamos ou temos consciência, apenas sobrevivemos... Fazemos essa escolha e reagimos automaticamente às diversas situações, como se ativássemos um piloto-automático

Anjos Nossos de Todos os Dias...

Imagem
Quem me acompanha sabe o quanto me desagrada passar por essa época do ano e por esse processo cansativo que, a meu ver, é apenas um ritual hipócrita, desprovido, em sua maioria, de qualquer sentimento que não seja apenas o de apaziguamento da consciência. Espécie de “cumprimento ao dever”... De um modo ou outro acabamos forçados a participar desse cenário, então, como contribuição a todo esse clima “mágico” que toma conta de todos, gostaria de expressar meu humilde pensamento sobre a verdadeira conduta que deveria representar o tal espírito natalino. Gosto muito desse pensamento: “ Deus coloca anjos em nossa vida em forma de amigos ...”. E é sobre essas pessoas especiais que gostaria de escrever. Sempre pensei na individualidade como forma de fortalecimento e, sobretudo, como aprendizado. Muitas vezes somos nós que criamos nossas oportunidades e, também, as desperdiçamos. Qualquer decisão que tomamos ou o modo como agimos ao longo da vida, refletirá diretamente sobre nós m

Deixe ir...

Imagem
“ Era uma vez uma menina que via o mundo com docilidade. Acreditava nas pessoas e desejava a felicidade de todos os seres. Certo dia encontrou um pequeno e frágil pássaro e resolveu levá-lo pra casa. Comprou uma linda gaiola e o colocou lá. Todos os dias admirava a beleza do pássaro, alimentava-o com carinho e ficava esperando que, em troca de sua generosidade, ele cantasse para ela. Passaram-se dias e mais dias e o pássaro nada. Sem canto ou encanto, passava seus dias olhando para o horizonte através das grades da bela gaiola. A menina, que acreditava em seu gesto benevolente, ficou também triste por vê-lo tão distante do carinho e amor que ela proporcionava. E então, impetuosamente, decidiu libertá-lo. Abriu a gaiola, o segurou entre as mãos, deu um carinhoso beijo e o deixou voar em rumo ao seu destino... Nunca vira asas baterem tão fortes e um voo tão rápido. Mas, ficou feliz por saber que tinha feito a escolha certa, sobretudo pra si mesma. ”. Algumas vezes na vida precisa

Até Logo...

Imagem
Ao meu amigo Marcelo Parrillo Faz muito tempo que não conversamos. A última vez que nos vimos trocamos rapidamente um olhar com a promessa de que nos veríamos de novo e que tudo ficaria bem novamente. Mas não nos vimos mais... Não nos falamos e nada ficou bem... Hoje penso que deveria ter voltado naquele dia. Voltado atrás e superado minha teimosia, birra e ranhetice ; sentado e conversado ou, pelo menos, perguntado como você estava. Deveria ter agido da forma correta com que os amigos agem uns com os outros... Mas não fiz e simplesmente fui embora... Hoje, quem partiu foi você! E desta vez não terei a chance de reencontrá-lo com aquele sorriso no olhar. Nem sequer terei a chance de pedir perdão por não ter sido a amiga que você precisava e esperava que eu fosse. Hoje você partiu e tudo o que ficou foram as lembranças das muitas gargalhadas que demos juntos. Ficou a dor de não ter te dito que enquanto humanos erramos de todas as formas, mas que nenhum erro deve superar a ali

Crescer Lentamente...

Imagem
Quando comecei a escrever esse texto queria transmitir uma mensagem totalmente diferente... Ontem foi meu aniversário e sempre que posso, nessa data, escrevo algo em forma de celebração ou agradecimento a vida. Mas, diferentemente dos anos anteriores, ontem não tinha esse objetivo porque achava que não havia razões para comemorar... Estava dominada pela tristeza e por tantas insatisfações que não me pareceu justo comemorar algo que eu mesma não enxergava. Tem um provérbio chinês que diz “Não tenha medo de crescer lentamente. Tenha medo apenas de ficar parado.” e, no fundo, saber diferenciar uma coisa da outra é que acaba nos confundindo algumas vezes. Não sabemos ao certo se estamos no processo lento do crescimento, absorvendo cada etapa da vida, aceitando nossas falhas e aprendendo com elas ou se apenas nos deixamos dominar pelo medo, permitindo que ele nos paralise e impeça de darmos o próximo passo. Às vezes parece que caminhamos com uma venda nos olhos e que a qualquer momen

Feliz Novo Ciclo...

Imagem
Hora das despedidas... E nem sempre estamos prontos pra deixar ir embora ou exercitar o desapego. Difícil perceber quando um ciclo chegou ao seu fim, porque na maioria das vezes insistimos no querer fazer dar certo ou em prolongar experiências que já cumpriram com o seu propósito. Despedidas, na maioria das vezes, não são fáceis, principalmente quando temos a sensação de que algo de nós também está partindo... Contudo, apesar de todas as dificuldades ou qualquer tipo de apego que tenhamos; deixar partir é permitir a renovação! É liberar espaço no HD para processarmos um novo histórico de informações, afinal a vida é dinâmica onde a todo o momento coisas novas nos acontecem e nos ensinam novas lições. E precisamos estar prontos para sermos surpreendidos e encantados com as novas descobertas! Para que sofrer com algo que não nos acrescenta absolutamente mais nada? Para que corroer, remoer ou adoecer na insistência de fazer algo ser diferente, se nós mesmos não podemos ser diferent