segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Apenas o Suficiente…

OK, mais um final de ano... Hora de fazer balanços, checar os saldos (positivos e negativos), rever as metas, replanejar, reprogramar... Hora de despertar a esperança e a fé, fazer promessas a si e aos outros...
No fundo nada mudou. Não se iludam! Tudo continua exatamente como antes; entretanto, somos capazes de promover as nossas próprias mudanças e é aí que nasce o verdadeiro significado do Ano Novo. Aproveitem este momento de profunda reflexão para redirecionarem os seus passos. Vençam o orgulho e aprendam através da humildade. Comemorem com entusiasmo o que deu certo e assumam, acima de tudo, o que deu errado. Esta é uma boa estratégia para recomeçar. Não pensem que o “Ano Novo” mudará as suas vidas se vocês não forem capazes de reconhecerem as suas fraquezas e falhas. E querem saber? Tudo bem, vocês não precisam carregar o peso do fracasso.

domingo, 16 de dezembro de 2012

500 Palavras

Gostaria de falar do amor com propriedade! Gostaria de encontrar uma só frase que o definisse com exatidão...
Dizem que o amor é simples... E amar? Simples na teoria, mas que na prática exige olhares e percepções diferentes, interpretações sem confusões, mais atitudes e menos definições...
Posso dizer que sou afortunada, pois minhas buscas pelo amor nunca me levaram à exaustão. Aliás, posso afirmar que nunca encontrei o amor... Ele quem sempre me encontrou! Sou abençoada em todos os sentidos e é por isso que, de vez em quando, faço questão de vir aqui e publicar a minha gratidão.

domingo, 7 de outubro de 2012

Mensagem

Queria escrever um texto que fosse capaz de transmitir uma mensagem otimista e nos fizesse reavaliar o modo como conduzimos a vida. Gostaria que todos a valorizassem e a tratassem com carinho e respeito, vivendo cada momento com paixão, intensidade e compreendendo que eles são únicos. Que olhassem ao redor e percebessem as pessoas, pois elas também são únicas! Que olhassem para si e tivessem a certeza de que são raras e especiais. Se buscarmos um modo melhor de compreender tudo o que nos cerca, veremos que a beleza está nos detalhes que deixamos passar despercebidos...
Então, li esse maravilhoso poema de Pablo Neruda e vi que tudo o que eu queria escrever, ele já havia escrito. Obrigada Pablo!

domingo, 16 de setembro de 2012

Além dos Muros, Através das Pontes

Antes de começar a escrever, tinha apenas uma pergunta rondando meus pensamentos: “Por que as pessoas isolam umas às outras?”. Depois, esta pergunta foi derivando outras e, antes mesmo de tentar respondê-las, cheguei à triste conclusão de que os muros que nos cercam estão cada vez mais altos e as pontes, que deveriam permitir os acessos, mais longas e estreitas...
Transpor estes muros não é tarefa fácil, principalmente quando pensamos na dura escalada e nas possíveis quedas a serem enfrentadas e superadas. Percorrer o longo trajeto das pontes tornou-se uma missão tão árdua e cansativa, que muitos desistem logo no início. Desta forma enxergamos tantas dificuldades para nos aproximarmos das pessoas que acabamos por nos submeter ao isolamento. Gostaria muito poder perguntar aonde isso tudo nos leva e ter uma resposta diferente da que, infelizmente, os muros tornaram-se nossas próprias prisões e não nos permite ir a lugar algum... O que se obtém nesta reclusão é o atrofiamento das emoções e algo que, a meu ver, o maior de todos os ônus: o envelhecimento da alma!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Plágio é Crime! Proibida a Cópia do Conteúdo desse Blog!!!