terça-feira, 27 de abril de 2010

Sobre Perdas e Frustrações

8ª LEI: TRABALHAR PERDAS E FRUSTRAÇÕES
“Ser feliz não é um acaso do destino, mas uma conquista existencial”
Trabalhar as perdas e frustrações é superar as dores da existência e usá-las para amadurecermos e não para nos destruirmos. É repensar nossas dificuldades. Ver por outro ângulo nossas decepções. É poder esculpir a personalidade, mesmo não sendo artesão. É ter coragem para vencer, mas humildade para viver. É ter consciência de que a vida é uma grande escola, mas pouco ensina para quem não sabe ser um aluno... É ser um eterno aprendiz. Sem trabalhar perdas e frustrações, a vida alterna-se entre momentos felizes e períodos de profundo sofrimento.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Se Eu Fosse Você…

Não quero falar de cinema, tão pouco do filme cujo título é o mesmo.
“Se eu fosse você...”
Quantas pessoas já te disseram isso?
Ao tentar desabafar ou apenas comentar uma determinada situação de sua vida, você procura um par de ouvidos apenas para escutar, nem sempre para te aconselhar e a resposta que te espera já está pronta! E ela sempre se inicia: “Ah... se eu fosse você...”

Protegendo os Solos da Memória

7ª LEI: PROTEGER OS SOLOS DA MEMÓRIA
Todos querem o perfume das flores, mas poucos sujam as mãos para cultivá-las...
Proteger os solos da memória é cuidar da qualidade dos arquivos conscientes e inconscientes que contêm os segredos da nossa personalidade.
É se preservar do registro do medo, do desespero, das mágoas, enfim, do lixo de nossa existência. É também reescrever os arquivos doentios já arquivados. Todos se preocupam com os arquivos dos computadores, mas raramente alguém se preocupa com as mazelas e misérias arquivadas em sua memória.

sábado, 24 de abril de 2010

Poema Escrito por Ele… Resposta Dela!

Recebi de uma amiga (por email) este “poema” . Não sei o nome do autor . Se alguém souber, me avisa!
Resolvi publicá-lo (contrariando a opinião do meu marido), apenas para descontrair e mostrar, de maneira bem humorada, uma metáfora das expectativas de uma relação hoje em dia. Por mais que se diga o contrário, ainda há o olhar “machista” nos relacionamentos. Poucos são os verdadeiramente “democráticos”. E, quanto as mulheres…Ops! Parece que a Bela Adormecida… não dorme mais!

sexta-feira, 23 de abril de 2010

O que Fazer ?

O que fazer, quando a pessoa com quem você está conversando SEMPRE sabe mais, faz mais, tem ou conhece melhor, enfim, é a famosa “Tassi”? A resposta óbvia seria; não fale mais com ela, ignore-a, isole-a... Mas, na verdade acabamos mesmo sentindo um misto de pena e incredulidade por perceber como o ser humano é pequeno (e isso é fato) e consegue ainda, diante de tanta auto e super valorização, tornar-se mais inferior. O tiro acaba sempre saindo pela culatra!

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Gerenciando os Pensamentos

6ª LEI: GERENCIAR OS PENSAMENTOS
Quando somos abandonados pelo mundo, a solidão é superável; quando somos abandonados por nós mesmos, a solidão é quase incurável...
Gerenciar os pensamentos é capacitar o eu para ser autor da nossa história. É governar a construção de pensamentos que debilita a inteligência e a saúde psíquica. É ser livre para pensar, mas não escravo dos pensamentos. É ser líder de si mesmo. É deixar de ser espectador passivo das idéias negativas. É sair da poltrona, entrar no palco dos pensamentos e dizer: “Eu dirijo o script da minha vida.” Você é senhor ou servo dos seus pensamentos? Raramente encontramos pessoas que sabem gerenciar os pensamentos. Essa lei representa os pilares de uma vida feliz.

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Quem Não Tem Namorado

“Quem não tem namorado é alguém que tirou férias remuneradas de si mesmo. Namorado é a mais difícil das conquistas. Difícil porque namoro de verdade é muito raro. Necessita de adivinhação, de pele, de saliva, lágrima, nuvem, quindim, brisa ou filosofia.

Paquera, gabiru, flerte, caso, transa, envolvimento, até paixão é fácil. Mas, namorado, mesmo, é muito difícil. Namorado não precisa ser o mais bonito, mas aquele a quem se quer proteger e quando se chega ao lado dele a gente treme, sua frio e quase desmaia pedindo proteção. A proteção dele não precisa ser parruda, decidida ou bandoleira: basta um olhar de compreensão ou mesmo de aflição. Quem não tem namorado, não é que não tem um amor: é quem não sabe o gosto de namorar. Se você tem pretendentes, dois paqueras, um envolvimento e dois amantes, mesmo assim pode não ter um namorado.

terça-feira, 20 de abril de 2010

Fugindo dos Predadores

Quem não conhece pelo menos um homem "devorador" de mulheres? Aquela espécie que circula por aí investigando a sua presa, de preferência aquela mais fácil e vulnerável... Esse tipo de homem é o que chamamos de “predador”.
O predador não precisa necessariamente ser bonito. Ele é bom de papo! Fala suave, doce, normalmente diz tudo aquilo o que você quer ouvir ou que sempre esperou escutar de um homem. Tudo o que ele faz (ou diz fazer) é sempre melhor, mais maduro ou mais sensível do que os outros homens, o que transforma a mulher, principalmente a fragilizada emocionalmente, em presa fácil. Quantas mulheres não estão à espera de um príncipe encantado? Pois é, o predador é a personificação dos seus contos de fadas! Sedutor, está sempre pronto para dar apoio às suas frustrações, medos, decepções, principalmente se vierem de experiências fracassadas em relacionamentos anteriores. Com ele (predador) nada disso aconteceria!

Gerenciando a Emoção

5ª LEI: GERENCIAR A EMOÇÃO
O maior carrasco do homem é ele mesmo, e o mais injusto dos homens é aquele que não reconhece isso...
Gerenciar a emoção é capacitar o eu, que representa a vontade consciente, para administrar a energia emocional da dor. É expandir a energia do amor, da satisfação, da paz interior. É destruir as algemas da ansiedade, do medo, da insegurança. É libertar-se do cárcere da emoção.

Mestre Interior

Meu mestre interior se chama intuição. Ele me guia, me orienta me ajuda a trilhar o caminho mais seguro.
Costumo dizer, quando alguém me pede opinião sobre algo, que todos nós temos as respostas para tudo! Bem lá no fundo de nossa alma, sabemos sempre o que é ou não a nossa verdade.
Esse dom, dizem, que está mais aflorado em nós mulheres. Por que será? Por que somos mais intuitivas que os homens? Porque reconhecemos os nossos sentimentos, aqueles que vêm do fundo de nossa emoção. Sabemos identificar, sem nenhuma vergonha, as nossas fraquezas e, por mais difícil que seja admiti-las, ainda assim nosso mestre interior nos adverte.

segunda-feira, 19 de abril de 2010

A Importância dos Exercícios e da Boa Alimentação

4ª LEI: EXERCÍCOS FÍSICOS E ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL
“Todos fecham seus olhos quando morrem, mas nem todos enxergam quando estão vivos”

domingo, 18 de abril de 2010

Dando Adeus à Rotina

Felicidade... Uma busca constante, um enigma... Será mesmo que ela existe? Será que somos capazes de reconhecê-la, de cultivá-la, de mantê-la? Mas o que devemos fazer para que a “tal” felicidade, de fato, permaneça em nossa vida?

sábado, 17 de abril de 2010

Sono Reparador - Segunda Lei Para Ser Feliz

Estou apresentando, em doses homeopáticas, as dez leis do Dr. Augusto Cury, conforme a publicação Dez Leis Para Ser Feliz - Por Dr. Augusto Cury. Vamos “trabalhar” uma lei por dia, dessa forma absorvemos melhor cada uma.
A primeira lei vocês podem ler em Contemplar o Belo -Primeira Lei Para Ser Feliz.
“Ser feliz não é ter uma vida isenta de perdas e frustrações. É ser alegre, mesmo se vier a chorar. É viver intensamente, mesmo no leito de um hospital. É nunca deixar de sonhar, mesmo se tiver pesadelos. É dialogar consigo mesmo, ainda que a solidão o cerque.”

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Contemplar o Belo - Primeira Lei para ser Feliz

A vida humana, sem dúvida alguma, é o maior mistério da existência. Após vinte anos de pesquisa, o Dr. Cury identificou o que pode ser óbvio, mas que muitos não percebem; que de nada adianta querer decifrar fórmulas para se encontrar a felicidade, se muitos nem conhecem a si próprios.

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Dez Leis Para Ser Feliz – por Dr. Augusto Cury

Quem leuA Riqueza da Informação poderá acompanhar o resultado de minhas pesquisas a partir desta publicação. Falamos sobre o tal poema que muitos acreditam ser de Fernando Pessoa, quando na verdade é apenas a junção de alguns trechos do livro: Dez Leis Para Ser Feliz – Ferramentas Para Se Apaixonar Pela Vida, do psiquiatra Augusto Cury.

A Riqueza da Informação

Tenho feito muitas pesquisas, exercitado ao máximo o hábito da leitura. Manter um blog atualizado, com temas pertinentes e, acima de tudo que cumpra com a sua proposta é uma árdua, porém gratificante tarefa. Aprendo diariamente e isso tem me fascinado.
Entre tantas coisas que leio, vejo comentários de pessoas que “atuam no ramo” há muito tempo, e as mesmas condenam postagens em blog que sejam “chupadas” de outros. Apesar de ser novata no ramo, gostaria de deixar registrada a minha opinião sobre o assunto.

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Rascunho da Criação

A chuva já não me incomoda mais
Porque os seus pingos encheram o meu coração
De um amor tão fugaz
Que transita entre o sentimento e a emoção
Da inocência que não volta mais...
O vento que canta agora na janela
Traz as notas tristes de um mensageiro
Que não encontra a porta aberta
E vai de encontro a outro passageiro...
Não tem ao certo um destino
Nem sequer sabe o meu endereço,
Questiona ainda aflito
Se tenho tudo o que mereço...
Mas, a vida é assim!
Tudo tem o seu doloroso preço
Mesmo o que não tem um fim
Pede, em vão, um novo começo...
Se não olharmos atentos ao futuro
O que encontraremos serão pedaços,
Ecos dos poucos sussurros
Esboços dos nossos traços...
Vida, vida, o que és então?
Se o martírio que nos domina
Nos enche de ilusão?
Se o pouco que ainda ensina
Não passa de uma alusão?
Se o que buscamos são rimas
Monstros da nossa criação?
Jackie Freitas

terça-feira, 13 de abril de 2010

Ser ou não ser ignorante… eis a questão!

Estava “discutindo” um assunto com o meu marido... 
Antes de continuar, gostaria de fazer um parêntese para a questão “discussão”. Discutir um assunto nada mais é do que a exposição, o debate de idéias e pontos de vista, o que nem sempre nos leva a um denominador comum, ou seja, as partes não precisam, necessariamente, concordar entre si.
O importante é que cada um defenda o seu ponto de vista com maturidade, educação e cuidado para que essa discussão/debate não se torne um campo de batalhas e a mesma “discussão” passe a ser uma briga. É uma linha muito tênue que separa essas duas situações.

Declaração

Se em poucas palavras
Eu pudesse resumir
Sensações não explicadas
E num olhar te pedir
Nessas horas passadas
Nesse ressurgir
Faça-me amada
Faça-me feliz...
Se eu pudesse te olhar
E na tua alma
Aos poucos entrar
Ficaria quieta, calma
Calada a te observar...
E faria de você poesia
E faria em você o próprio mar
E daria à você alegria
E ficaria a te amar...
Se na majestade do universo
Eu te definisse num segundo
Faria-te em prosa e verso
Criação do meu próprio mundo!
Se no amanhecer eu te visse
E ficasse assim, a te olhar
Descobriria-me em sua meiguice
Esta felicidade de te amar
Jackie Freitas

segunda-feira, 12 de abril de 2010

Auto-Retrato

Quando cresci
Percebi que era tarde demais para ser criança.
Corria contra um tempo que não era mais meu.
Lutava,
Em vão,
Para descobrir um pouco mais sobre mim mesma,
Mas quando me vi, me perdi em meu próprio reflexo.
Desfigurada,
Tentei colar os pedaços que sobraram de mim.
Não pude!
Porque já era tarde demais.
Passei a vida,
Tentando encontrar o que esteve sempre dentro de mim.
Não pude perceber que dentro de mim
Habitava um ser que era mais ser do que humano.
Passei dias e noites tentando me conformar com esta cruel e dura realidade.
Mas o que posso fazer
Se a vida pede para que eu continue essa busca,
Essa luta?
O que posso fazer se a vida ainda exige de mim mais pedaços para a composição desse quadro abstrato da minha vida?
Jackie Freitas

As Cores

 
Eu quero acordar
Numa manhã bonita
E pela janela olhar
A natureza colorida
Recebendo o meu despertar
De uma busca infinita
O encontro do meu lar
O sentido da minha vida...
Quero ver todas as cores
Ressaltando o meu sorriso
Pintando de felicidade as minhas dores
E deixando no coração um aviso
De paz intensa, quando fores...
Fica aqui comigo
A segurança, a esperança
De te ver feliz, meu amigo
Minha doce lembrança...
E esta paz que me invade
Tem todas as cores do mundo
E enobrece a minha vaidade
Me liberta de tudo...
Pode chamar de loucura
Ou qualquer insanidade
Este sentido para a minha procura
O confronto com a minha realidade...
E, quando eu for apenas flores
Direi para o mundo atento,
Continuarei buscando as cores
Que pintarão de poesia o meu alento!
Jackie Freitas

domingo, 11 de abril de 2010

O SONHO

Sonhe com aquilo que você quer ser,
porque você possui apenas uma vida
e nela só se tem uma chance
de fazer aquilo que quer.

Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.

As pessoas mais felizes não tem as melhores coisas.
Elas sabem fazer o melhor das oportunidades
que aparecem em seus caminhos.

A felicidade aparece para aqueles que choram.
Para aqueles que se machucam
Para aqueles que buscam e tentam sempre.
E para aqueles que reconhecem
a importância das pessoas que passaram por suas vidas.”

(O Sonho – Clarice Lispector)

MUDE

Mude, mas comece devagar,
porque a direção é mais importante
que a velocidade.
Sente-se em outra cadeira,
no outro lado da mesa.
Mais tarde, mude de mesa.
Quando sair,
procure andar pelo outro lado da rua.
Depois, mude de caminho,
ande por outras ruas,
calmamente, observando com atenção
os lugares por onde
você passa.


Tome outros ônibus.
Mude por uns tempos o estilo das roupas.
Dê os teus sapatos velhos.
Procure andar descalço alguns dias.
Tire uma tarde inteira
para passear livremente na praia,
ou no parque,
e ouvir o canto dos passarinhos.
Veja o mundo de outras perspectivas.

Fórmulas

"Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes… tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.

Você pode até me empurrar de um penhasco que eu vou dizer:
- E daí? Eu adoro voar!
Não me dêem fórmulas certas, por que eu não espero acertar sempre. Não me mostrem o que esperam de mim, por que vou seguir meu coração. Não me façam ser quem não sou. Não me convidem a ser igual, por que sinceramente sou diferente. Não sei amar pela metade. Não sei viver de mentira. Não sei voar de pés no chão. Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra sempre".


(Clarice Lispector)

sábado, 10 de abril de 2010

Fórmula Certa

Li esse poema e o achei tão real e intenso, que decidi publicá-lo aqui; afinal temos que compartilhar as coisas belas. Não sei o nome do autor, mas certamente é uma pessoa de muita sensibilidade. Traduz com muita fidelidade as situações pelas quais passamos nessa vida!
Boa leitura, amigas Fênix! Apreciem (sem qualquer moderação)!

Já escondi um amor com medo de perdê-lo,
Já perdi um amor por escondê-lo...
Já segurei nas mãos de alguém por estar com medo,
Já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos.
Já expulsei pessoas que amava de minha vida,
Já me arrependi por isso...
Já passei noites chorando até pegar no sono,

Já fui dormir tão feliz,
Ao ponto de nem conseguir fechar os olhos...
Já acreditei em amores perfeitos,

Já descobri que eles não existem...

Já amei pessoas que me decepcionaram,
Já decepcionei pessoas que me amaram...

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Dependência Emocional - A Tirania Interior


Li um artigo muito interessante e gostaria de compartilhá-lo com vocês. Espero que gostem e que, de alguma forma, ele possa ser útil.
 
A dependência emocional é o medo da liberdade e se caracteriza por comportamentos submissos, falta de confiança, dificuldade em tomar decisões, inabilidade para expressar desacordo e por um temor extremo ao abandono, à solidão e à separação.
É uma tirania encarregada de construir nossa prisão interior mediante alianças com o medo, a passividade, a negação da realidade e os sentimentos de culpa. Faz parte do caráter e se nutre de circunstâncias desafortunadas na infância de cada um. A dependência emocional se manifesta no comportamento afetivo, sexual, profissional, social e econômico.

O noivado, a lua de mel, os "casais perfeitos" ou as famílias sem problemas são idealizações que não se sustentam por muito tempo. A discussão franca pode gerar dor, raiva e dúvidas, porem é a única maneira de se chegar ao fundo das diferenças. Calar ou conciliar por comodidade é um grande erro, pois impede a solução dos problemas. A realidade nos demonstra que as famílias mais enfermas são aparentemente impecáveis, onde ninguém levanta a voz, não se discute e não há diferenças importantes. Nessas famílias, onde tudo aparenta harmonia e doçura, se cozinham em segredo, grandes rancores e profundas frustrações.

Homens São de Marte, Mulheres São de Vênus

“Todas as mulheres são iguais - os homens, idem. Quando se aborrecem eles querem silêncio e solidão. Já entre elas, as preocupações resultam na matraca desenfreada, pois falando, acalmam-se. O ego masculino é à base de conquistas - o feminino é a emoção.” (Homens São De Marte, Mulheres São De Vênus - John Grey)

Este livro trata basicamente das mais intrigantes diferenças entre a mente feminina e masculina. Acaba tornando-se um manual dos relacionamentos.


Além das diferenças de sexo, há muitas variações visíveis e invisíveis na maneira como homens e mulheres pensam e se comportam. Desde Adão e Eva tem havido uma perpétua atração entre homem e mulher. Oscar Wilde uma vez escreveu que o homem nem pode viver sem a mulher nem viver com ela! Todo relacionamento, no início, é lindo e maravilhoso. Parece que nenhuma das partes tem defeitos, tudo, como dizem, “são flores”, porém não demora muito para que os problemas surjam e, com eles, a notoriedade das diferenças do comportamento feminino e masculino. Isto pode ser atribuído ao fato de que tanto o homem como a mulher não percebem certas características básicas de sexos opostos, o que acaba resultando em confrontos e discussões, tirando todo o glamour do relacionamento
 .

domingo, 4 de abril de 2010

O Simples da Vida!

Hoje pensei nas coisas simples e prazerosas da vida.
O que nos preenche, na verdade, não são as coisas difíceis e complicadas, que levamos anos lutando para ter; mas sim aquelas pequenas e tão pouco valorizadas, que só reconhecemos após muito tempo de inquietações.
Lembro dos conselhos que minha mãe me dava quando eu era pequena e que os mesmos sempre me incomodavam. Eram conselhos simples, de alguém mais experiente, mas que a minha arrogância não permitia enxergá-los. Sempre achamos que somos mais espertas, que vivemos num mundo mais moderno, de coisas novas e que os problemas de nossos pais e avós são antiquados, quando na verdade os problemas são iguais para todos, não importa o tempo em que vivemos!
Complicamos as coisas porque gostamos de nos testar e até mesmo de sofrer. Nossos pais nos davam conselhos que simplificavam os problemas, que reduziam o sofrimento. Era como sugerir um atalho para que pudéssemos encurtar a caminhada. Mas por que demoramos tanto para perceber tudo isso?

sábado, 3 de abril de 2010

Como Identificar o Verdadeiro Amigo

Como identificamos um amigo verdadeiro? Aliás, o que é um amigo?
Após muitas “porradas” , aprendi a me reservar mais, a observar, escutar e perceber melhor as pessoas que me cercam.
Dizem que nada na nossa vida acontece por acaso e, da mesma forma, ninguém entra nela sem uma razão. Algumas pessoas entram para acrescentar e outras apenas para tomarem, para confundirem a nossa vida que já é uma luta constante
Quando temos um amigo verdadeiro não sentimos receio em contar-lhe os nossos problemas, dividir as nossas frustrações e medos, pois os verdadeiros amigos nos apóiam, nos direcionam, nos aconselham ou simplesmente nos dão a mão.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Plágio é Crime! Proibida a Cópia do Conteúdo desse Blog!!!