terça-feira, 20 de abril de 2010

Gerenciando a Emoção

5ª LEI: GERENCIAR A EMOÇÃO
O maior carrasco do homem é ele mesmo, e o mais injusto dos homens é aquele que não reconhece isso...
Gerenciar a emoção é capacitar o eu, que representa a vontade consciente, para administrar a energia emocional da dor. É expandir a energia do amor, da satisfação, da paz interior. É destruir as algemas da ansiedade, do medo, da insegurança. É libertar-se do cárcere da emoção.

Gerenciar a emoção é o alicerce de uma vida encantadora. É construir dias felizes, mesmo nos períodos de tristeza. É resgatar o sentido da vida, mesmo nas contrariedades. Não há dois senhores: ou você domina a energia emocional ainda que parcialmente, ou ela o dominará.
PORQUE GERENCIAR A EMOÇÃO? Livro Dez Leis para Ser Feliz
Gerenciar a emoção é a ferramenta básica da inteligência multifocal. É ela que desenvolve a inteligência emocional. Parece que eu tenho sido uma das vozes solitárias na ciência falando sobre o gerenciamento da emoção. Os pensadores, tais como Freud, Jung, Roger, não estudaram esse assunto. Mas ele é vital para a saúde psíquica. Ninguém comenta que o eu deve governar, proteger, direcionar a emoção. Por não saber que podem e devem gerenciar a emoção, milhões de pessoas têm vivido numa masmorra psíquica.
A DRAMÁTICA FALHA DA EDUCAÇÃO
O nosso modelo de educação deveria ensinar os jovens a criticar e filtrar suas emoções. Mas ele desconhece a lei de gerenciar a emoção. A falha não está nos professores, mas no sistema. A educação ensina os jovens a resolver problemas de matemática, mas não seus problemas existenciais. Ensina-os a enfrentarem as provas escolares, mas não as provas da vida: as rejeições, as angústias, as dificuldades. A educação ensina as regras da língua, mas não a dialogar. A educação mundial está em crise. Não forma pensadores. Como evitar a violência na escola, a formação de psicopatas, as doenças depressivas e ansiosas, se o ser humano é vítima e não líder de suas emoções? A psiquiatria e a psicologia só irão dar uma contribuição maior à humanidade quando ajudarem a educação a prevenir doenças. As leis deste livro podem ser um bom começo. A prevenção passa pelo gerenciamento das emoções e dos pensamentos. Aprender a gerenciar a emoção ainda que intuitivamente, irriga uma vida feliz. Vejamos algumas conseqüências da não-observância dessa lei.
ANSIEDADE
É um estado psíquico de tensão emocional caracterizado por diversos sintomas: irritabilidade, inquietação, pensamento acelerado, transtorno do sono. Às vezes, ela é acompanhada de sintomas psicossomáticos, como a dor de cabeça, gastrite, tontura, nó na garganta, hipertensão arterial. Há vários tipos de ansiedade: as fobias, a síndrome do pânico, o transtorno obsessivo compulsivo (TOC), o transtorno de ansiedade generalizada (TAG), o estresse pós-traumático.
Se um estado ansioso encontrá-lo em alguma curva da vida, não se desespere. Ele pode e deve ser superado.
DEPRESSÃO
Existem vários tipos de depressão. A maioria das pessoas deprimidas vive a dor dos outros, não tem proteção emocional, sofre por pequenos problemas. Elas costumam ser ótimas para os outros, mas péssimas para si mesmas. Ouvi-las sem preconceito alivia-as.
Importante: quando uma pessoa pensa em suicídio, ela quer matar a dor, mas nunca a vida. Nunca despreze as pessoas deprimidas. A depressão é o último estágio da dor humana. Mas ela tem tratamento. O desânimo, a perda do prazer de viver, do prazer sexual, o transtorno do sono levam o mais rígido ser humano às lágrimas.
A SENSIBILIDADE
Há um tipo freqüente de choro que provém da sensibilidade e não da depressão. Somente se a sensibilidade se transformar em hipersensibilidade poderá desencadear a depressão. Neste caso perde-se a proteção e começa a viver a dor dos outros.
SINTOMAS PSICOSSOMÁTICOS
Quando os transtornos psíquicos, como a ansiedade, não são resolvidos, eles são distribuídos no cérebro e daí canalizado para algum órgão importante no nosso organismo. No coração gera a taquicardia, no estômago a gastrite, nos pulmões a falta de ar, e assim por diante.
Algumas pessoas têm mais facilidade para desenvolver esses sintomas do que outras. Há uma ansiedade normal, suave, que alimenta os sonhos. Há outra destrutiva, intensa, que aborta a vida. Que tipo de ansiedade você tem cultivado?
O CÂNCER E OS TRANSTORNOS EMOCIONAIS
Segundo a ciência, os distúrbios emocionais podem desencadear uma série de doenças, de enfarte a câncer. Certa vez uma paciente fez uma cirurgia de câncer de mama com grande sucesso. Todavia, depois de quinze anos, o mesmo tipo de câncer eclodiu no mesmo lugar. O motivo? Uma crise depressiva não superada pela perda do marido. Ser feliz é o requisito básico para a saúde. Sua emoção pode ser um oásis ou uma bomba para seu organismo. A escolha é sua.
CEFALÉIA E AS DORES MUSCULARES
Grande parte das dores musculares e das cefaléias é produzida pelas tensões. As dores físicas fecham as janelas da memória, da inteligência e da concentração. Por isso provocam acidentes, isolamento social e agressividade. Não adianta dizer: “De hoje em diante serei alegre e motivado.” Não seja herói. Ataque as causas. Mude seu estilo de vida. Tenha a mente de um executivo e um coração alegre de um palhaço. A vida é tão breve. Felizes os que usam a cabeça para pensar e não para sofrer...
DICAS PARA GERENCIAR A EMOÇÃO
Se você fugir das suas dores emocionais, elas se tornarão um leão agressivo. Se enfrentá-las, elas se transformarão num animal de estimação. Critique, no silêncio da sua mente, cada sofrimento. Não faça da sua emoção uma lata de lixo dos seus problemas. Proteja-se. Pense antes de reagir diante das ofensas. Governe sua emoção para ter esperança, brindar a vida e contemplar o belo. Mas não esqueça que posso lhe dar os tijolos, mas só você pode edificar. Posso lhe mostrar o leme, mas só você pode navegar nas águas da emoção...
(Dr. Augusto Cury – Dez Leis Para Ser Feliz - Editora: Sextante )

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Plágio é Crime! Proibida a Cópia do Conteúdo desse Blog!!!