terça-feira, 25 de maio de 2010

Rir é o Melhor Remédio, Rir de Si Mesmo é a Cura!

Os efeitos positivos do riso já são comprovados cientificamente. Antigamente os médicos gregos recomendavam aos pacientes uma boa comédia para ajudar no combate a uma doença grave. Patch Adams ainda sonha com o seu hospital-circo e quem assistiu ao filme pôde ver a sua luta na defesa de que o riso aliviava as dores dos pacientes com doenças terminais. Esta iniciativa serviu de inspiração para o surgimento de vários outros doutores da alegria, ou doutores do riso por todo o mundo. No livro “Anatomia de Uma Doença”, Norman Cousins relata a cura de uma doença grave assistindo a seriados cômicos pela televisão.
A risada faz aumentar a secreção de endorfina que relaxa as artérias, melhora a circulação e beneficia a reação imunológica. Além disso, estimula a produção de adrenalina o que ocasiona mais irrigação nos tecidos que recebem mais oxigênio. O bom humor aumenta a capacidade de resistir à dor.

Por outro lado, a dor é um sintoma e, como todos os sintomas ou mais ainda que outros, encerra um importante componente simbólico que transcende uma mera relação de causa e efeito entre estímulo e resposta. Não falo da dor reflexa a um estímulo externo e sim daquela que vem “de dentro”. Como todo sintoma orgânico, a dor é também uma forma de expressar sofrimento, pedir ajuda e atenuar a angústia interior.
Existem pessoas que dão a nítida impressão de que, sem dor, não conseguiriam viver. A dor parece fazer parte de sua vida de tal forma que sempre dói alguma coisa e, quando não há dor, inquietas, essas pessoas tentam encontrá-la em alguma parte do corpo.
Então, por que não começamos a achar graça da própria vida? Por que não fazermos com que a dor seja menos relevante e passamos a encontrar nas pequenas coisas motivos para o riso?
Todos nós passamos por momentos difíceis, eu mesma já perdi as contas dos meus, mas essa moeda não tem apenas um lado! Parece muito mais confortável (embora triste) falarmos dos problemas e esquecermos os momentos alegres. Penso que se os problemas e as dificuldades trazem o amadurecimento e (inevitavelmente) a dor; recordar um momento alegre nos traz paz, um bálsamo aos nossos sentimentos. Essa polaridade está presente em tudo na vida.
Por isso, sugiro que encontre um tempo para descobrir a graça de sua vida. Ria...ria muito! Ria até faltar-lhe o ar. Conte uma piada! Se não souber, ouça uma! Mas, tenho certeza, você tem motivos para rir...você tem lembranças que te levam ao riso. Todos nós temos! As lágrimas não são o único ingrediente da vida! A alegria contagia, então procure se cercar de pessoas positivas e alegres! Coloque mais música em sua vida, afinal, quem canta os seus males espanta!
Eu me propus a cuidar da minha saúde, principalmente a espiritual. Penso que se rir é o melhor remédio; rir de si mesmo é a cura!


Jackie Freitas

*Imagens retiradas do Google Imagens

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Plágio é Crime! Proibida a Cópia do Conteúdo desse Blog!!!