quarta-feira, 12 de maio de 2010

Verbalize as suas Emoções

Diferentemente dos animais, dispomos de outra forma de expressar o que nos vai à alma: as palavras. É óbvio que, sendo a emoção um fenômeno com importante componente corporal, as palavras por si só não bastam para comunicá-la. Mas certamente são auxiliares valiosos.
Verbalize A civilização e a cultura não ajudam. Somos condicionados, desde cedo, a não dizer aos outros o que sentimos, principalmente se esse sentimento for percebido como algo que nos inferioriza. Tudo pode estar minado por dentro, mas todo esforço deve ser no sentido de exibir uma fachada de normalidade.
Confessar medos e fraquezas (e quem não os tem?) é visto como perigoso para o nosso prestígio e um sinal de insegurança. Paradoxalmente, são justamente os mais seguros e confiantes que menor receio têm de confessar seus temores e falhas. Ter medo, meus caros, todos nós os temos e não há por que dele nos envergonharmos. Alguém já disse que ter coragem não é a ausência do medo, mas é portarmo-nos com dignidade apesar do medo.

Uma das mais antigas descobertas da humanidade consiste em que o ato de “confessarmos o que sentimos é bom para o corpo e para a alma”. A tristeza compartilhada com outra pessoa, ou seja, a dor revelada, diminui nos indivíduos as tensões geradas pelas perdas e pela angústia. Estudos comprovam que as pessoas que suportam as dores sozinhas adoecem com maior freqüência e de maneira mais grave que aquelas que verbalizam suas dores.
A importância e o benefício de verbalizar o que sentimos não se restringem apenas à tristeza e à dor. Também as coisas boas devem ser comunicadas e compartilhadas.
A repressão das emoções (e de sua expressão verbal) não pode ser seletiva. Ou seja, é difícil, provavelmente impossível, deixar de expressar o que sentimos conforme julguemos tais sentimentos bons ou maus. O que acontece, na maioria das vezes, é “as pessoas irem construindo a sua volta um muro fortificado antiemoções, cuja chave se perde no processo”. Criam-se dessa forma, dentro das pessoas, verdadeiras prisões emocionais, transformando-as em seres “emocionalmente constipados”, dado que tendem a reprimir, e não exprimir, o que realmente sentem.
Todos nós conhecemos pessoas assim, emocionalmente constipadas. Talvez todos nós sejamos: incapazes e com dificuldades de se expressar emocionalmente, reagir com afeto, sentir e externar afetos.
Não pense que o problema está somente em você. Enquanto todos não tomarem consciência do poder das palavras e do efeito (positivo ou negativo) que elas podem causar à outras pessoas, seremos assim: eternos enfermos. O pior (ou melhor) é que o remédio e a cura estão totalmente à nossa disposição, mas a preguiça de ler a bula nos tira o interesse pela cura.
(trechos extraídos do livro "Quem Ama Não Adoece"  do Dr. Marco Aurélio Dias)

Jackie Freitas

*Imagens retiradas do Google Imagens

26 comentários:

  1. Jackie Querida.......

    ele esta totalmente cego......

    ele não consegue pensar, mesmo todo mundo enxergando, o que ele naum consegue enxergar...... é uma pena...... apesar q eu vejo que ele até tem vontade de tentar a votar a enxergar, mas reluta de uma forma incrivelmente absurda......

    Beijos querida de bom dia, pra vc..... que mtas bençãos sejam derramadas hoje e sempre

    http://dormindocomapaixao.blogspot.com/2010/05/o-sonho-que-esta-longe-ou-perto.html

    ResponderExcluir
  2. Oi minha linda!
    Já estava com saudades de você! De verdade. Bom, amiga, penso que o pior cego é aquele que não quer enxergar...parece um ditado batido, mas muito aplicável, principalmente em casos como esse. Sei do que está falando e sei que entendeu a minha pergunta... Concorda? De que adianta um lindo espetáculo se fechamos as cortinas para o público?
    Espero que o despertar aconteça antes que o Sol e o seu brilho vão embora!
    Beijos, minha linda! Muita paz e bênçãos pra você SEMPRE! Sei o quanto é especial!
    Jackie

    ResponderExcluir
  3. Jackie minha flor.......

    depois vou ler seu post com tempo, pq aki ta corrido agora.....

    e olha quanto a anteriormente concordo sim, ele entende sim.....

    o ditado é batido mas é máximo........

    Eu tb espero que o SOL não se retire ....... pq se depender de mim e ele abrir ...... vc tb entendeu......

    Tomara que eu seja especial mesmo, só sei tb tenho um coração machucado, mas pronto pra reparos, remendos e aberto...... pq naum vou ficar insistindo em alguem q vilipendeia tudo em nome "de estou apaixonado mas não preparado", odeio gente covarde (isso não foi do Diego hein) isso foi do meu (.....) rs

    Bjssssssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  4. Querida Jackie, obrigada pela visita

    seja muito bem vinda......

    é tenho paciência, mas tenho tb limites.....rssssss

    não bem onde, mas se um dia vc fuchar la, vai ver um post onde eu me defino como Fênix, sempre renasço, nunca desisto, e doo até o sangue(literalmente)

    bjs querida............

    ResponderExcluir
  5. Bem, até que verbalizar as boas emoções não é assim tão ruim, desde que sejam reais é uma forma de ajudar as outras pessoas, estimular ... entretanto berbalizar outros tipos de emoções devem ser ponderadas, pois quase sempre irá ofender o interlocutor ... assim as vezes é bom guardar para si ... ou no máximo escrever em um blog ... sem citar nomes é claro ...

    ResponderExcluir
  6. Oi JB!
    Vejo que esse tipo de situação encontramos mais nos relacionamentos mesmo: casais, pais e filhos, trabalho...o problema é a pessoa ficar guardando tudo dentro dela sem sinalizar aos outros o que a incomoda...Acho que em toda e qualquer relação deve haver um diálogo franco e constante, sem necessidade de magoar ninguém, inclusive a si próprio.
    Beijos, lindo!
    Obrigada por comentar e prestigiar, tá?
    Jackie

    ResponderExcluir
  7. Jackie, ainda bem que voce conhece seu amigo aqui, e ja foi logo avisando ""vc não sofre desse mal, meu querido".
    Como diz meu perfil "eu exorcizo demônios falando" seja em relação aos sentimentos quanto aos problemas diários que todo ser humano tem. Li uma vez que, pessoas que falam sobre o que sentem, vivem mais.
    bjaozao zao e bem zaoooooooo

    ResponderExcluir
  8. Oi Dieguito, meu querido!
    Realmente, verbalizar não é o seu problema! Aliás, uma qualidade, onde você verbaliza os seus sentimentos sem qualquer receio. Admiro e acho que se as pessoas praticassem mais isso, seriam menos infelizes. Apenas, um comentário de amiga, gostaria de ver o Diego se entregando mais para a vida; usando todo esse dom de verbalização para a própria felicidade!Numa dessas você encontra o seu ápice, né?
    Grande beijo, meu querido!
    Jackie

    ResponderExcluir
  9. Jakie ,
    muito interessante seu texto . Saber expressar o que sente é uma arte e ter coragem de se expressar em algumas situações também .

    beijo no seu ♥

    ResponderExcluir
  10. Olá amiga Jackie!
    Realmente é um remédio que está sempre a nossa disposição, mas muitos acham que o gosto é amargo (mesmo que nunca o tenham experimentado... rsrs).
    Parabéns pelo belo texto. Gostei muito.
    Beijos, Fernandez.

    ResponderExcluir
  11. Oi meu querido amigo!
    Que bom te ver por aqui, entre as rosas, comentando os meus posts!
    Acho que no exercício de sua profissão, deve pegar muitas pessoas "duras" e tensas porque reprimem as suas emoções, né? Então, deve entender bem o que escrevi!
    Grande beijo, amigo querido!
    Jackie

    ResponderExcluir
  12. Como um óculos muda uma pessoa! rsrsrsrs

    Bem, é dificil verbalizar realmente, se pudessemos sempre escrever as emoções para mim seria mais fácil
    Sou um pouco fechado, não tímido, essa fase já passei há muito tempo.

    Mas gostei da mensagem passada pelo texto.

    ResponderExcluir
  13. Oi meu querido Fernandez "tchê" !!!
    Já te disse que meu marido também é gaúcho?
    É meu amigo, você tem toda a razão: o gosto é mesmo amargo...
    Quantas pessoas frustradas encontramos pelo caminho. querendo um simples desabafo, né? Conheci algumas que depois de soltarem todos os cachorros, mudavam totalmente! Aí eu perguntava, se tudo que precisava era apenas desabafar, porque não foi falando o que incomodava? O pior é que depois, desabafam ofendendo quem encontram pela frente!
    Grande beijo, fiquei muito feliz em te ver por aqui!
    Jackie

    ResponderExcluir
  14. Agora que tive um tempinho Jackie pra ler na integra seu texto...........

    e desse mal também não adoeço nem morro, jogo pra fora todos meus bichos, meus demônios, vou mandando tudo embora, coloco sentimentos, vontades, o que me machuca, o que me faz rir, e ser feliz, coloco tudo pra fora...... quem me conhece, sabe q não guardo nada, de ambos os lados, os bons sentimentos tem seu lugar no meu coração e maus sentimentos ou os tranco nas minhas caixinhas pq não há como esquecer, e sim como perdoar, ai já é outra história, ou se "NÃO SIGNIFICA" jogo foro junto com quem os me fez sentir......

    Não sei se vc concorda, mas existem coisas e pessoas QUE SIGNIFICAM, outras não, não dá pra se prender nelas, já perdi mto, por ser sincera, mas prefiro desta forma, pois perto de mim só fica quem me ama, e eu prefiro desta forma, não falsifico nem interpreto emoções.....

    todas são de verdade...... da melhor a pior.....

    nossa como falo hein, já pensou nós duas juntas falando? era papo pra uns 2 meses....rsssssssss

    Beijos Querida! Lindo post e verdadeiro......

    ResponderExcluir
  15. Olá minha querida!

    Compreendo tudo o que escreves-te e até concordo com tudo isso, MAS, eu não me vejo assim. Eu gosto de ser um ser individual no que toca a expresar sentimentos - sinto-os eu e chega. Não há palavras que abrandem o meu sofrimento, não há palavras que curem a ferida que trago no peito. Ao revelar o que me assombra, apenas consigo requerer alguma atenção dos meus amigos - e não preciso afugar as tristesas neles para ver que eles estão comigo quando mais preciso deles.

    Sou melhor ouvinte e conselheiro do que fazer dos outros o que sou para eles. Sinceramente, eu custumo ser o abrigo de todos os meus mais chegados.

    Beijosss

    ResponderExcluir
  16. Bom em relação a isso que não tenho problemas, sou uma pessoa de muita expressão mostro realmente o que esta se passando comigo!! Mas lindo seus posts esta cada dia melhor!!

    ResponderExcluir
  17. Oi minha querida Âme!
    rsrs...Olha, acho que nós duas, juntas, seria coisa de doido! hahahaha...Mas, sabe que me identifico muito com esse seu jeito? Gosto das pessoas que colocam pra fora o que pensam e sentem! Pelo menos com esse tipo de pessoa, sabemos onde pisamos, mesmo que seja TNT pura! hahaha...
    Amiga, todos nós temos essa caixa! Uma amiga (psicóloga) chama de sexto arquivo! Jogamos lá todas as tranqueiras e um dia só a abrimos para jogarmos definitivamente tudo no lixo.
    Eu gosto de você e te entendo. Infelizmente o mundo não está ainda preparado para pessoas como nós, minha linda!
    Mas você sabe que aqui, no meu jardim de rosas, cheio de cinzas, mas com muita VIDA você é e será sempre compreendida!
    Beijos, amiga querida!
    Jackie

    ResponderExcluir
  18. Oi Joel (Cubo Mágico),
    Acho que, algumas vezes, dividir um pouco faz bem...pense nisso!
    Mas, concordo que enquanto "indivíduo" tem o direito de fazer as suas opções. Na verdade, ninguém tem o direito de julgar ninguém, mas o dever de respeitar as pessoas como elas são.
    Grande beijo, gostei muito de te ver no meu blog!
    Jackie

    ResponderExcluir
  19. Oi Cla!
    Ahh...você é uma super fofa mesmo! Você além de bonita é uma artista, com sentimentos puros...sabe que sempre leio você e vejo o quanto libera as suas emoções e sentimentos nos belos poemas que faz!
    Grande beijo, linda!
    Jackie

    ResponderExcluir
  20. Jackie... adorei seu texto, e verbalizar o que sentimos pode ser a diferença entre viver intensamente ou só viver!
    Mas não adiante só verbalizar, é necessário se mostrar mesmo que sem palavras.
    As pessoas que tem coragem de se expresar não só através das palavras, são aquelas que vivem cada dia como se fosse o mais importante!
    Beijo no coração

    ResponderExcluir
  21. Eu não passo por esse problema, Jakchie!

    Falo o que penso, quando penso. Não tenho medo de mostrar meus sentimentos ou parecer vulnerável em razão deles. A opinião é livre, e por isso as idéias a meu respeito estão liberadas.

    Eu não uso photoshop (apesar de ter um filho craque na matéria). Sou do jeito que sou...
    O que ninguém jamais poderá controlar ou dirigir é a minha consciência, mola propulsora do meu existir. Só a ela devo explicações.

    Mas isso não quer dizer que eu seja perfeito, não cometa erros, absolutamente! Errei muito na minha vida, e quando consciente das falhas, jamais deixei de pedir perdão, de me desculpar, até porque errar é muito fácil (e humano), difícil é reconhecer o erro.

    ResponderExcluir
  22. expressar o que sentimos é difícil mesmo,mas quandoa assim o fazemos nos sentimos bem,gostei da leitura , a paz

    ResponderExcluir
  23. Meu querido amigo Carlos!
    Você é um mestre para mim! Suas palavras sábias, bem definidas, seguras mostram que você é o verdadeiro exemplo da verbalização de sentimentos!A humildade de reconhecer os erros e pedir perdão o tornam mais nobre e o engrandecem cada vez mais.
    Posso ficar aqui a noite toda escrevendo elogios à sua pessoa...Mas, nós dois temos esse canal de comunicação maravilhoso de entendimento, compreensão e complemento de idéias que dispensam formalidades e muitas palavras.
    Mas, estou (também) VERBALIZANDO o quanto te admiro cada vez mais e reverencio a sua sabedoria.
    Obrigada por compartilhá-la comigo.
    Grande beijo, meu querido, e obrigada por estar presente em minhas postagens.
    Jackie

    ResponderExcluir
  24. Oi Valéria!
    Fiquei muito feliz por recebê-la aqui!
    Tenho certeza de que você domina muito bem essa arte! Você é muito sensível e ao mesmo tempo muito segura em suas opiniões. Isso a torna admirável!
    Muito obrigada por sua visita!
    Beijos,
    Jackie

    ResponderExcluir
  25. Oi Isma, minha linda!
    Sua presença e comentários me deixam muito honrada!
    Obrigada pelo carinho!
    Beijos,
    Jackie

    ResponderExcluir
  26. Oi amiga Jackie
    Adorei seu post, muito interessante e coerente.Pois temos que verbalizar os nossos sentimentos, pois se reprimirmos muito a tendencia que essa repressão toda, possa vir a surgir uma doença psicossomatica.Não somos superhomens, para suportar tudo e guardar só conosco, temos que saber expor o que sentimos, mas sabendo pra quem e como.
    Bjs no coração

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Plágio é Crime! Proibida a Cópia do Conteúdo desse Blog!!!