sexta-feira, 26 de novembro de 2010

O Sol Nasce Para Todos… As Oportunidades Também!

Dizem que as boas oportunidades não batem duas vezes na mesma porta. O erro talvez esteja em deixar a porta fechada ao invés de aberta! As razões são tantas que acabamos nos esquecendo quando fechamos as portas que cercam a nossa vida. Eu acredito, com base nos altos e baixos que tive na vida, que nós somos os maiores limitadores de nossas oportunidades. Muitas vezes nos recusamos a caminhar para frente não por temermos o que nos espera adiante, mas por ainda ficarmos, de alguma forma, presos em eventos passados, carregando arrependimentos ou mágoas. Assistimos à evolução, mas não evoluímos junto. Enquanto isso, nossos amigos mudam de emprego, adquirem bens, trocam o velho carro, viajam... Nossos filhos se formam, nossos parentes se casam, mudam de cidade e aquele conhecido que julgávamos “fracassado”, aparece feliz e realizado. Não compreendemos como pôde tudo isso acontecer e nos assustamos com a velocidade do tempo. E na verdade, o tempo correu igualmente para todos e as oportunidades estiveram, também igualmente, disponíveis. A diferença foi que, enquanto estivemos parados, com as portas fechadas, aguardando o toque da campainha; os outros foram em busca dos seus objetivos.
Algumas pessoas dizem que as oportunidades acontecem para quem está no lugar certo e na hora certa, mas eu não concordo com essa teoria. Acredito que todos nós temos a capacidade de conquistar o sucesso, estando no lugar que precisamos estar. O que difere uns dos outros é a percepção, vontade, determinação... Um pouco de fé também vai bem! Mas não a fé que se deposita em Deus, entregando a Ele toda a responsabilidade para que as coisas aconteçam. Milagres não ocorrem ao pé da letra. É preciso interagir e saber fazer a interpretação deles! A fé da qual me refiro é aquela que temos em nós, na nossa capacidade e força. O poder que temos em transformar lágrimas em riso... Esse é um tipo de milagre que podemos realizar! 
Parece sempre mais fácil olhar para as conquistas alheias e subestimar nossa capacidade. Para justificar os fatos ou como forma de desculpas, é preferível acreditar que o outro teve “mais sorte” na vida, nasceu “virado para a Lua”, tem algum “santo” protetor... Essas e outras são as explicações convenientes, com aquele ar de “menosprezo” (às vezes até com inveja) pelo sucesso alheio.
Sorte pode até funcionar, mas ela sozinha não realiza nada! E nem o milagre! As conquistas na vida são obtidas através de esforços, trabalho, luta, dedicação e empenho. Nada acontece se não estivermos dispostos a realizar nossos objetivos ou, se preferirmos, sonhos. Contar com a força divina é válido se representar uma injeção de ânimo, mas não como resolução pura e simples.
As oportunidades correspondem aos nossos desejos, caso contrário elas serão apenas sonhos e, provavelmente virarão frustrações. Se não abrirmos nossas portas e ficarmos atentos aos acontecimentos que nos rodeiam, continuaremos a ver as pessoas como afortunadas e nós como pobres coitados e infelizes. Veremos o jardim do vizinho florido e perguntaremos por que o nosso não dá flores? Porém, se abrirmos a nossa porta, iremos nos deparar com um grande campo a espera de plantio. Para isso, precisamos trabalhar a terra e cuidar para que as flores nasçam. Dá trabalho e demanda tempo... Mas um tempo diferente daquele que apenas sentávamos e reclamávamos! Esse tempo de espera é o da colheita... 
Não espere a oportunidade bater em sua porta! Vá ao encontro dela! Lembre-se que o Sol nasce para todos... As oportunidades também!
Jackie Freitas
"Não espere por oportunidades extraordinárias. Agarre ocasiões comuns e as faça grandes. Homens fracos esperam por oportunidades; homens fortes as criam.”
(Orison Swett Marden)
*Imagens retiradas do Google Imagens

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Plágio é Crime! Proibida a Cópia do Conteúdo desse Blog!!!