terça-feira, 29 de março de 2011

Inimigo Nosso de Cada Dia

Já travei muitas batalhas!
Época confusa, em que não sabia nada sobre guerras, armas ou sobre mim mesma! Achava que conhecia inimigos, mas, na verdade o que eu pouco sabia era sobre amigos... E aí estava a diferença...
Muitas vezes estamos à procura de inimigos e é dessa forma que passamos a enxergar tudo e todos que estão à nossa volta. Procuramos vários motivos para não gostar de alguém, não deixamos que as coisas fluam naturalmente e as pessoas mostrem sua beleza! Travamos uma batalha íntima, levados por algum tipo de preconceito criado apenas por nosso instinto de luta constante. Precisamos de guerra para que a sensação de vitória compense a incapacidade de acreditar que nem todos estão armados contra nós!
Uma vez li uma frase que dizia: “em guerra de inteligência não se luta contra quem está desarmado”. Talvez eu estivesse mais interessada na luta do que no uso da inteligência e, por isso, a frase me causou um impacto enorme! Percebi que estava totalmente desarmada e que em minha volta não havia inimigos maiores do que eu mesma! O exercício pela busca de amigos é muito mais difícil do que o do encontro de inimigos! Estamos a todo o momento vendo sombras ao invés de pessoas. Interpretamos muitos de seus gestos como possibilidades de ataques e instantaneamente nos colocamos em defesa, armados e prontos para uma luta sem fundamentos!
Hoje foi um dia que começou errado! A luta contra o tempo, relógio e a rotina, trouxeram-me de volta as velhas armas! Precisei de muita serenidade para que a clareza dos meus atos impedisse que eu reencontrasse inimigos! É comum descontarmos nas outras pessoas aquilo que não conseguimos resolver conosco mesmo. Um mau começo desencadeia grandes batalhas! Voltamos a enxergar a vida como uma zona de combates e saímos prontos para a guerra. Quando conseguimos encontrar nosso equilíbrio, enxergamos a bandeira branca da nossa paz no rosto de qualquer pessoa. Mesmo aquelas que nos parecem “inimigas” de verdade, reagem conforme a vibração que emitimos. Se não houver de nossa parte predisposição para brigas, o universo conspirará a favor e em respeito a essa escolha. É preciso muito cuidado para que nosso mau dia seja apenas nosso, porque foi dessa forma que escolhemos vivê-lo! As pessoas não têm culpa e, qualquer atitude delas com relação aos nossos atos impensados, será apenas efeito da lei de ação e reação chamando-nos para o campo de batalhas!
Muitos de nossos “inimigos” ganham mais vida no campo da nossa mente do que na vida em si. Quando os alimentamos, suas forças são destrutíveis e aí, nossa inteligência deixa de ser aliada para se tornar nossa maior inimiga.
Reconheça quando o seu momento não estiver bom. Conheça melhor a si, enfrente-se em sua guerra e derrote o inimigo criado. No final desse dia a vitória poderá ser sua... Não por ter ido à guerra e derrotado várias pessoas, mas por ter conseguido dominar a si mesmo!
Jackie Freitas

Dominar-se a si próprio é uma vitória maior do que vencer a milhares em uma batalha!
(Buda)
*Imagens retiradas do Google Imagens

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Plágio é Crime! Proibida a Cópia do Conteúdo desse Blog!!!