quarta-feira, 20 de julho de 2011

Coragem, amigos! Coragem!

Estou desfrutando de merecidas férias com a minha família! Hora de recarregar as energias, rever rotas e metas e, quem sabe, traçar um novo curso para a vida. Li um excelente texto publicado em uma revista de bordo e gostaria de compartilhar-lo com vocês.
Tenho pensado muito sobre a coragem que precisamos ter para assumirmos quem somos de fato, sem termos que nos esconder atrás dos conceitos e opiniões alheias. Não é uma tarefa fácil, garanto, mas com determinação somos capazes de nos olhar diante do espelho e descobrir uma pessoa muito melhor do que esta que insistimos em acreditar que não existe! Neste texto, a autora diz que “a vida que sonhamos ter depende da determinação de ser quem somos!”. Acredito veemente nisso!
Espero que apreciem a leitura e, assim como eu, reflitam sobre o assunto. Coragem, amigos! Coragem!
Um grande beijo e até breve!
Jackie Freitas

Coragem, amigos!

Por Márcia de Luca*
Ao nascer, o ser humano recebe um presente: o livre arbítrio. Graças a ele temos o poder de traçar o nosso destino, criar a nossa realidade. Fazemos isso diariamente, através de cada pequena e grande escolha - para o bem ou para o mal. A grande sacada é aprender a viver de maneira sábia, o que significa não apenas o bem estar individual, mas também o de todos os envolvidos, em cada situação que experimentamos.
Viver dessa forma exige coragem - de ser quem a gente é, de assumir nossos pontos fortes e fracos, os nossos gostos... Somente a pessoa corajosa consegue ver a si mesma verdadeiramente, sem máscaras ou desculpas.
Ao assumirmos definitivamente a coragem, nossa vida se torna poderosa, grandiosa. E essa virtude passa a ser exercitada em todas as áreas de nossa vida: íntima, familiar, social, profissional e espiritual. E, quanto mais corajosos somos, mais adiante vamos - assumindo riscos, defendendo posições.
É o oposto que faz um cachorrinho domesticado, o oposto do que fazemos ao apenas seguir os conceitos estabelecidos pela sociedade. Quem apenas repete padrões de comportamento não tem coragem de ser diferente, de inovar, de se reinventar.
Este é o momento para você aprender a cantar a própria canção, desenvolver a coragem para decidir o que é melhor para si sem obedecer a normas e regras genéricas. É a hora certa para começar a ser autêntico, verdadeiro, único.
Para isso, é preciso quebrar o paradigma da segurança da forma míope como a entendemos no mundo ocidental - traduzindo-a em dinheiro e sucesso profissional. Para os mestres orientais, segurança é a sabedoria de apreciar a insegurança. E esse é o mecanismo que o universo usa para nos mostrar coisas novas, inusitadas, para nos surpreender.
Aprender a abraçar a insegurança significa manter acesa a chama da vida. O universo está sempre propondo surpresas. E o gosto de descobri-las pode ser imenso se nos abrirmos para a impermanência. A partir daí, nossa capacidade de apreciar a insegurança se torna paradoxalmente a maior de todas as seguranças. E é o que nos enche de coragem.
Ao trazer alegria, encantamento, romance, compaixão e coragem para sua vida, você estará afinando todos os instrumentos de sua orquestra interior para brilhar como uma estrela de primeira grandeza. Então, coragem, meu amigo!
*Márcia de Luca – fundadora do CIYMAM – Centro de Integração de Yoga, Meditação, Ayurveda (SP) 
Fonte: Revista de bordo da GOL
*Imagens retiradas do Google Imagens

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Plágio é Crime! Proibida a Cópia do Conteúdo desse Blog!!!