domingo, 5 de agosto de 2012

O Tempo e suas Bênçãos

Queridos Leitores,
Este é um momento particular que compartilho com todos vocês. Perdoem-me por utilizar este meio para demonstrar toda a felicidade e emoção que sinto, mas estou em casa e muito à vontade para dizer-lhes que a minha primogênita completou os seus dezoito anos!
Uma vez li um texto muito bonito, recebido por e-mail e publicado aqui no blog. Há um trecho dele que gosto muito e com o qual irei começar minha mensagem: “... que não digamos apenas eu te amo, mas ajamos de modo que aqueles a quem amamos, sintam-se amados mais do que saibam-se amados.
Não tenho certeza se fui (ou sou) uma boa mãe. Aliás, dizem que ser mãe é viver eternamente com o peso da culpa de achar que nunca se é boa o suficiente ou de que tenha feito as coisas certas... Espero que eu tenha dito muitos “eu te amo” à minha filha e espero, mais ainda, que ela, apesar dos pesares, tenha se sentido muito amada...

Ser mãe nunca foi o meu principal sonho, mas acredito que o momento tenha chegado à hora que eu precisava. Não é uma escola fácil e de matérias decoráveis, pois cada momento é um aprendizado que se renova constantemente. Nenhuma mulher nasce pronta para a maternidade, mesmo quando ela acha que esse é o seu destino. Há desafios, trabalho árduo, dias e noites de atenção, preocupações, lágrimas e até sofrimentos... Mas há também muitas recompensas! Recompensas que não podem ser mensuradas e nem descritas, porque os momentos mais simples, despercebidos aos olhos dos outros, simbolizam as realizações maternas.
Quando somos jovens, queremos que o tempo corra... Pedimos velocidade, intensidade, voracidade... Idade! O tempo é obediente e nos concede essa velocidade. Enquanto minha filha pedia urgência para que ele corresse e lhe presenteasse com os seus dezoito anos, eu pedia generosidade para que pudesse estar aqui, desfrutando ao lado dela, esta data. E, como sempre digo, sou tão abençoada, que ele me concedeu esta dádiva!
Sempre pensei que cada um de nós tem algo a contribuir com o mundo, à vida e às pessoas. Procurei não criar filhos para mim apenas, mas pessoas boas para um novo mundo e, quando vejo a minha filha, tenho certeza de que estou, ao meu modo, contribuindo com um futuro melhor. Mesmo que eu tenha cometido inúmeros erros, de algum modo o tempo me foi generoso (novamente) para que eu os reparasse através da minha filha... Meu legado!
Hoje, devo dizer que ela não precisa saber que a amo muito. Quero apenas que ela busque e encontre nos pequenos momentos que vivemos, toda a imensidão do meu amor. Gostaria de agradecê-la por ter me proporcionado tanto aprendizado e me permitido as maiores descobertas da vida. Pedir-lhe perdão pelos muitos “não” que eu disse e pelos que ainda direi. Um dia você saberá que muitos dos “não” foram provas de amor que te dei. Perdão, também, pela impaciência e pelos relapsos. Lembre-se que também precisei me adaptar e aprender com você!
Dizem que os filhos não vêm com manual de instruções, mas no seu caso, não precisei de muito para lidar com você... Acho até que você teve muito mais técnica para me conhecer do que eu a você! E esta é mais uma prova do quanto sou abençoada, pois você sempre soube quem eu sou sem nunca precisar me cobrar ou julgar... Obrigada, filha!
O tempo é generoso... O tempo, mesmo passando rápido, nos concede muitas bênçãos e é por isso que precisamos estar sempre atentos a cada momento, extraindo o máximo de aprendizado que pudermos! O tempo me foi generoso demais... Dezoito anos de sua vida dedicados ao meu aprendizado. Dezoito anos de bênçãos, felicidades e recompensas...
Espero que o seu tempo seja assim, como o meu! Que ele te permita experiências maravilhosas e que te faça cada dia mais uma pessoa melhor... Que você o use com muita sabedoria e não tema as suas escolhas. Lembre-se que errando ou acertando, ele (o tempo) te dará chances de rever seus caminhos e respeitará as suas decisões. Seja forte, mesmo quando precisar demonstrar fraqueza. Seja o que quiser, mas seja sempre VOCÊ! Viva por você e não pelos outros! Não importa quantas quedas você sofra, levante-se sempre com a cabeça erguida! Há muito caminho pela frente e uma vida inteira de descobertas!
Estarei aqui, meu amor, assistindo às suas realizações e pronta para exercer o papel que você me deu: o de mãe! Estarei aqui, agradecendo ao tempo, à vida e a Deus pela bênção de tê-la como filha.
Parabéns a você, nesta e em todas as datas... Muitas felicidades e muitos anos de vida, porque o tempo continuará nos concedendo este presente!
Amo você! Saiba e sinta-se sempre amada!
Jackie Freitas
Finalizo com esta música… A nossa música!
Parabéns, minha filha!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Plágio é Crime! Proibida a Cópia do Conteúdo desse Blog!!!