terça-feira, 24 de agosto de 2010

Não Crie Expectativas, Viva a Sua Vida!

Acho que o grande erro das pessoas é criar expectativas que estão além do real e possível. Falo de relacionamentos de um modo geral. Quando analisamos os desentendimentos, as frustrações e decepções; percebemos que boa parte está ligada de alguma forma às expectativas criadas com relação ao que os outros podem oferecer.
Uma das coisas mais difíceis que vejo é a consciência da individualidade. Somos seres individuais, não tem jeito! Somamos experiências apenas, mas antes de tudo vivemos coletando informações, cuidando de nossa matéria e espírito, enriquecendo (ou tentando) o nosso ser. É dessa forma que contribuímos quando podemos somar. É assim que acrescentamos nos relacionamentos. Seria injusto achar que os outros estão em busca dos mesmos objetivos que nós! Talvez o egoísmo surja dessa

sábado, 21 de agosto de 2010

Você Sabe Dizer Não?

Conheço algumas pessoas que não sabem dizer não. Acham que essa palavra mais do que uma recusa soa como ofensa! Muitas vezes acabam se prejudicando por não saberem negar uma invasão que, se não controlada, acontece gradualmente.
Sempre dizemos aqui em casa que “as pessoas são o que permitimos que elas sejam” e do mesmo modo, somos nós quem concedemos espaço para que nos invadam e assumam comando em nossa vida. Impor limites é fundamental para que cada um respeite a privacidade e individualidade. Limites aos outros e a nós também! Uma das primeiras palavras que aprendemos é o “não”! Desde cedo, muito mais do que recusa, o “não” nos é colocado como delimitador, como proteção e cuidados. À medida que crescemos, começamos a distinguir o peso da negativa e nem sempre a usamos da maneira correta.

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Poema Sobre o Amor

“A primeira epístola de S. Paulo à igreja em Corinto é conhecida como I Coríntios, muito embora possa ter sido a segunda carta do apóstolo aos cristãos daquela cidade. Nesta carta é encontrada a famosa passagem sobre a importância do amor genuíno e é considerada uma das epístolas mais poéticas do "Apostolo dos Gentios" como Paulo de Tarso chegou a ser chamado. No capítulo 13 da epístola, Paulo fala grandiosamente sobre o amor (em grego, ágape).” Fonte : Wikipédia
“Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse Amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine. E ainda que tivesse o dom da profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda a fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse Amor, nada seria. E ainda que distribuísse toda a minha fortuna para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, se não tivesse Amor, nada disso me aproveitaria.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Vale Quanto Pesa?

Todo ato tem a sua causa e efeito. Hoje li no blog da minha amiga querida Eninha Campos, uma frase de Albert Einstein que diz: Se as pessoas são boas só por temerem o castigo e almejarem uma recompensa, então realmente somos um grupo muito desprezível”. Isso me fez refletir sobre a premeditação dos atos e o quanto isso influencia no rumo da vida.
Fazer o bem porque é o natural (deveria ser) ou para livrar a consciência das expiações moral, social e religiosa? Ser solidário porque é dessa forma que nos reconhecemos fraternalmente ou para não sofrer o julgamento das pessoas? Aliás, julgamento nos remete à justiça e a própria possui como símbolo a balança, ou seja, em sua “sapiência” todo e qualquer ato é pesado. 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Plágio é Crime! Proibida a Cópia do Conteúdo desse Blog!!!