quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Batalha Interior

Já passei por grandes batalhas! Pareciam-me intermináveis e quanto mais eu buscava soluções, a sensação era que me desencontrava ainda mais. Vivi entre o céu e o inferno, em dúvida com a minha própria existência. Senti-me, por inúmeras vezes, deslocada e mal “instalada” neste mundo. À minha volta as pessoas eram estranhas e as coisas absurdas! Questionava-me constantemente se eu estaria no mundo certo ou se as pessoas é que caíam aqui de pára-quedas?
Um dos maiores desafios desta vida é podermos vencer as nossas próprias batalhas. E elas, quase sempre, são travadas em nosso interior, com a nossa consciência... A mesma consciência que nos impede de dormir, que fica de vigia

domingo, 26 de setembro de 2010

A Sabedoria da Vida

Sabedoria é grátis, mas é também a coisa mais cara que existe porque, na maioria das vezes, nós a adquirimos por meio das nossas falhas, desapontamentos e até mesmo dores. É esta a razão pela qual tentamos partilhar nossa sabedoria, de modo a que outras pessoas não paguem por ela o preço que nós já pagamos.
 Sem falsa modéstia, este talvez seja um dos melhores textos que já li na vida. Foi escrito por Lord Jonathan Sacks - que vive em Londres, Inglaterra publicado sob o título "Letters to the Next Generation". Fiz algumas adaptações agregando a minha visão pessoal sobre o assunto.

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Você é Invejoso ou Invejado?

Diariamente somos alvos da inveja! Em alguns casos, invejamos e somos invejados. Ela não é infortúnio dos outros. Precisamos tomar muito cuidado, porque somos discretamente seduzidos e tentados por ela. Tal como Caim, as pessoas estão à procura de um Abel para invejarem. Em alguns casos até matam, mas na maior parte das vezes, os invejosos gastam toda a sua existência em busca de “armadilhas” para atraírem os seus alvos. Como explicar esse lamentável desvio humano?
O filósofo do pessimismo Schopenhauer define como natural e mesmo inevitável que o homem transfira a própria carência, contemplando o prazer e conquistas alheias. Para isto, cria um ódio contra àquela pessoa que ele julga possuir àquilo que ele próprio (invejoso) gostaria para si. Lança sobre o invejado a censura, o escárnio, zombaria e calúnia como consolo para a sua deficiência. Os invejosos usam como escudo, a tentativa de destruição (normalmente moral) de suas vítimas.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Para Falar de Amor…

Para falar de amor não é preciso mais do que sentimento. Sentimentos puros e honestos, que partem de nossa alma e atingem toda a extensão do nosso ser. Para falar de amor, basta ser um tanto humano, com uma dose de anjo; que bate as suas asas não para partir, mas para encontrar lugar seguro e apreciar a maravilha desse grande sentimento.
Não sou anjo, sou mulher. Procurei conhecimentos e não sei se os adquiri, talvez eu seja ainda uma nova programação, um novo modelo de um sistema inteligente, aguardando o implante de órgãos que me façam sentir além do necessário. Sou ainda um esboço, portanto, as minhas falhas são imensas. Sempre há o que consertar e aprimorar.

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

A Moda Que Aprisiona

A pior prisão humana é aquela que está condicionada a mente. Vivemos cercados por conceitos e preconceitos, valores e regras, como se rotular fosse idéia original à disposição dos costumes e julgamentos. Libertar-se desse “vício” torna-se difícil tal como se conformar com uma velha roupa que não nos serve mais. O tempo passa e crescemos, mudamos ou simplesmente engordamos e, aquela roupa que outrora nos servia com perfeição, fica apertada, pequena e fora de moda. Esvaziar esse guarda-roupa e colocar de lado tudo o que não nos cabe mais, requer trabalho e desprendimento. Não reciclamos nossos hábitos se não pudermos inovar os pensamentos. Ficamos presos em paradigmas e somos levados aos veredictos como juízes soberanos da certeza absoluta.

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Voar Alto

Eu consigo voar alto! Minhas asas possuem força e a ânsia em atingir a elevação me mantém aprumada. Isso não tem relação com ambição e também nada a ver com alpinismo social. Gosto de olhar as coisas do alto e com uma perspectiva diferenciada. Do alto ampliamos o nosso campo de visão e, mesmo que as coisas pareçam pequenos e indistinguíveis pontos, o panorama é imenso!
Organizar idéias, desenvolver o foco e acima de tudo abrir os horizontes! O foco é muito importante quando o raio se amplia. Aprimorar o poder de detalhar e identificar as minúcias. Todos nós, quando observados em minúcias, nos diferenciamos uns dos outros. Aí está a verdadeira complexidade da compreensão sobre as diferenças. 

domingo, 12 de setembro de 2010

O Que Não Mata, Engorda

Eu aprendi essa frase quando era pequena. Cresci e muitas vezes a usei como desculpa para justificar a gula e não perder o “resto”. Mesmo consciente da sujeira e do mal que poderia me causar, passava impunemente, como se estivesse protegida por um mantra poderoso! Que mal há? Afinal engorda, mas não mata. Posso conviver com isso!
Passado o tempo, percebo que vivemos ainda sob esse escudo. Engolimos muitas coisas, fechamos nossos olhos para a sujeira e ainda assim, justificamos que o mais importante é estarmos vivos! O que me assusta, hoje, não é o que mata; mas justamente o que engorda!

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

A Cabala e as Mulheres – Por Gabriel Eigner

As mulheres cada vez mais conquistam o seu espaço. Mães, esposas, donas de casa; nos dias de hoje, não se intimidam e ganham postos de liderança em ambientes que outrora somente homens ocupavam. Uma mulher escrevendo sobre isso poderia parecer feminismo puro! Por essa razão, convidei meu grande e querido amigo, Gabriel Eigner, um empresário bem sucedido, mente brilhante e sensibilidade ímpar; para que escrevesse a sua visão sobre as mulheres e a razão de sua notoriedade. Entre os assuntos que conhece e estuda, Gabriel escolheu a Cabala para explicar o seu pensamento.
Aproveitando a ocasião desse ano novo judaico (Rosh Hashaná), gostaria de deixar para toda a comunidade um Shana Tová! Muita paz, saúde, amor e prosperidade.
UMA VISÃO CABALÍSTICA PARA COMPREENDER AS MULHERES BEM SUCEDIDAS

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Espelho…Decifra-me Se For Capaz!


Olhar-se no espelho pode representar muito mais do que a certificação da aparência. Nossos olhos conseguem ir além da imagem refletida. O espelho só ganha “vida” quando passamos a nos enxergar através dele. O que você busca no espelho e ao olhar-se o que encontra?
Narciso encontrou nas águas límpidas e cristalinas a sua perdição. Apaixonou-se pela própria imagem refletida e perdeu-se nela para sempre. Porém, o que antecede esse episódio é o que muitas pessoas passam. Amar a imagem refletida e não conseguir perceber o que está oculto. Somos muito mais do que simples aparência, pois nem sempre aparentamos quem de fato somos. 

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Tocando em Frente

  Estava dona de casaaqui em um dos meus momentos de reflexões! Acho que com a avançar da idade, eles estão se tornando mais freqüentes, e não sei porquê e nem de onde me surgiu na mente um trecho da música de Almir Sater, Tocando em Frente. Estava alucinada, cuidando da casa, dos filhos, comida, roupas e de repente uma frase ficou ecoando na minha cabeça: “Ando devagar porque já tive pressa...”. Pareceu-me mais um aviso do que uma lembrança musical. Uma chamada para que eu me aquietasse um pouco e desacelerasse o ritmo.
Muitas vezes não acreditamos em sinais ou simplesmente não os captamos como avisos. Passamos por cima, seguindo com a teimosia, mesmo sentindo o cansaço ou o pedido de cuidados. Simplesmente tocamos adiante como se fosse urgente qualquer medida, como se fôssemos nos perder no propósito que nem sequer sabemos qual é. Fiquei curiosa e fui ler a letra da música para ver se ela me daria mais “sinais” sobre o que eu mesma não sabia e encontrei esse trecho: “... Hoje me sinto mais forte, Mais feliz, quem sabe; Só levo a certeza de que muito pouco sei, Ou nada sei...”. 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Plágio é Crime! Proibida a Cópia do Conteúdo desse Blog!!!