quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Você é Invejoso ou Invejado?

Diariamente somos alvos da inveja! Em alguns casos, invejamos e somos invejados. Ela não é infortúnio dos outros. Precisamos tomar muito cuidado, porque somos discretamente seduzidos e tentados por ela. Tal como Caim, as pessoas estão à procura de um Abel para invejarem. Em alguns casos até matam, mas na maior parte das vezes, os invejosos gastam toda a sua existência em busca de “armadilhas” para atraírem os seus alvos. Como explicar esse lamentável desvio humano?
O filósofo do pessimismo Schopenhauer define como natural e mesmo inevitável que o homem transfira a própria carência, contemplando o prazer e conquistas alheias. Para isto, cria um ódio contra àquela pessoa que ele julga possuir àquilo que ele próprio (invejoso) gostaria para si. Lança sobre o invejado a censura, o escárnio, zombaria e calúnia como consolo para a sua deficiência. Os invejosos usam como escudo, a tentativa de destruição (normalmente moral) de suas vítimas.
Quanto melhor e mais notável estiver o invejado, pior estará o invejoso. Não há o menor equilíbrio nessa balança, aliás, ela se sustenta justamente pelo desequilíbrio de sentimentos. Somos condenados a viver na escuridão porque a nossa luz cega os olhos do invejoso. E é na espreita que ele age. Recolhido em sua insignificância, observa e vigia cada passo do seu alvo. Num conflito e contradição sentimental, ao odiar o sucesso alheio, se masturba mentalmente com as conquistas que sonha para si e no ápice de seu orgasmo regozija-se na imagem do outro, para em seguida cair em desgraça e desconsolo próprios. O invejoso é paradoxal por natureza. No empenho da desconstrução, ele acaba contribuindo ainda mais com a construção de sua vítima, fortalecendo-a, destacando-a em cada apontamento de defeito ou de imperfeição.
Para as pessoas que são invejadas, eu recomendo continuarem com a sua vida de brilho e luz! Não acreditem que “falem bem ou falem mal, mas falem de mim” seja construtivo. Não é essa a base que fundamenta o sucesso. Os invejosos sempre existirão e a eles cabe apenas o mundo próprio, perdido em frustrações e carências. Melhor do que ser reconhecido por um invejoso é reconhecer-se bom e capacitado em suas virtudes.
Para as pessoas invejosas, não posso recomendar nada mais do que descobrirem a própria vida. Parem de apontar defeitos nos outros! Construam a sua personalidade e faça com que ela ganhe vida própria. Podem até espelharem-se nos invejados, afinal, eles são seus ídolos, mas não destruam a moral alheia para satisfazerem um ego doente. O tratamento está na certeza de que quanto maior o mal desejado, maior será a cova que abrigará o que resta de si mesmos.
Jackie Freitas
“É tão natural destruir o que não se pode possuir, negar o que não se compreende e insultar o que se inveja.”
(Honoré de Balzac)

*Imagens retiradas do Google Imagens

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Plágio é Crime! Proibida a Cópia do Conteúdo desse Blog!!!