domingo, 24 de abril de 2011

A Renovação em Nosso Próprio Tempo

E chega mais uma ocasião/oportunidade para reflexões e reavaliações... Chamadas que despertam nossa humanidade ou o renascimento de nossos sentimentos... Não sei!
Claro que acho válido o apelo, afinal, não importa qual o caminho que tomamos, contanto que alguma mudança realmente aconteça; porém, ainda acredito que temos nossas opções e as portas são abertas diariamente. Não desacredito da força da fé, do poder da religiosidade de cada um ou, tampouco, da “magia” que paira no ar nestes períodos de união através das crenças. Talvez eu ache tudo demagógico demais, previsto, calculado e rotulado... Parece que a bondade de cada um deva estar alinhada em série, em
períodos específicos do ano, quando na verdade temos todos os 365 dias para manifestarmos nossos interesses nessa evolução pessoal. Sou cética, sim, quando me deparo com as repentinas boas ações ocasionadas por “elevações espirituais” previstas em calendários. Que me lancem às fogueiras... Eu não me importo! Questionem a mim como questiono a todos... Também não me importo! Mas que o façam com sinceridade, movidos por algum tipo de crença que parta das profundezas dos sentimentos e não pelos apelos comerciais ou morais que buscam pessoas corretas em ocasiões pré-determinadas!
Tempo de renascimento!!! Esse tempo é permanente e está ao nosso alcance diariamente. Somos nós que o enxergamos e determinamos tê-lo em nossa vida! A cada dia temos nossas escolhas e fazemos delas nosso próprio renascimento. Talvez, a escolha de um caminho hoje não signifique esquecer aos outros caminhos sonhados, mas temos sempre um ponto novo, uma nova chance ou perspectiva de mudar aquilo que não está bem...
Penso que as orações são forças de pensamento e vontade que emanam do fundo do nosso ser. Pensamos e queremos diariamente! Provamos de nossas receitas e quando elas fracassam, mudamos algum ingrediente na tentativa de que ela dê certo. Mas, ainda assim, persistimos na busca por mudanças... Perseverar... Esse é o nosso lema!
Então, se temos em nós mesmos essa força súbita de querermos a renovação em períodos específicos, por que não a mantemos ao longo dos demais dias? Podem falar em nome de Deus ou de Jesus se quiserem... Todos acabam falando em nome de algo ou Alguém, mas falem por si mesmos! Falem de suas reais necessidades e vontades e façam disso a verdadeira oração que os norteia ao caminho da renovação. Eu sei bem que precisamos mudar vez que outra, mas muitas vezes tal mudança só será significativa se estivermos convictos de que milagres não ocorrem do dia para noite! O “milagre” acontece aos poucos, quando se vive um dia de cada vez, promovendo uma boa ação a cada oportunidade que tivermos...
Toda essa comoção religiosa nos obriga a acreditar que somos frutos de uma criação suprema (e até acredito que sejamos!), entretanto, qual é o sentido de corrermos às igrejas ou templos, olharmos para o céu e pedir a providência divina se não formos capazes de sustentar essa mesma fé ao longo dos dias que sucederão essas festividades? Eu vi uma pessoa saindo de sua igreja, orgulhosa por sua ação benevolente e caridosa; negando ao seu próximo algumas poucas palavras de conforto e carinho... “Esse aí é um infeliz desgraçado que está padecendo por suas más escolhas!”, disse a “caridosa” alma religiosa! Não temeu em apontar os seus dedos e julgar aquele que estava em seu caminho e aí me perguntei: “Que tipo de renovação ela obteve?”. O que a torna diferente do “infeliz desgraçado”? De que serviram as palavras buscadas senão para alimentar um espírito que ainda diferencia as pessoas umas das outras? Não vejo renovação nisso e sim o reforço de que, ocasionalmente, as pessoas vestem seus trajes de gala para festas oportunas. E a oportunidade que encontram é de mostrarem-se mais bem vestidas que as outras... Apenas isso! Poucos são aqueles que despem seus espíritos e compreendem que é aí que está o verdadeiro sentido de renovação! Momento de encontrar uma roupa adequada que aqueça não ao corpo, mas à alma e a mente! Renovação é olhar para as outras pessoas e perceber que somos todos frutos de uma sociedade, ideologia ou “criação”. Cada um ao seu tempo, despertando para o mundo ou o enxergando de verdade!
Não adianta fazer preces e dedicar o melhor do espírito em ocasiões convencionais... Precisamos fazer de nossas preces diárias a oportunidade da mudança e renovação... Não podemos dormir nos outros dias e ressuscitarmos apenas aos chamados programados. A vida exige nossa atenção e cuidado sempre! E continuaremos errando ou acertando e cometendo falhas irreparáveis ou atos grandiosos, porém, ainda assim estaremos agindo ao comando de nossas próprias escolhas. Aos “seres humanos”, a mensagem que deixo é: “serdes humanos!”... Esse é o exercício condicional de nossa existência e o caminho para a verdadeira renovação!
Jackie Freitas

*Imagens retiradas do Google Imagens

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Plágio é Crime! Proibida a Cópia do Conteúdo desse Blog!!!