sexta-feira, 1 de abril de 2016

O Retorno


Não sei por quanto tempo estive fora... Deixei de contar os minutos e de me preocupar com a velocidade que andava. Mas voltei! Talvez tenha sido necessária essa ausência para reconhecer o quanto somos capazes de nos perder e nos reencontrarmos novamente. E esse é um benefício que o próprio tempo permite, sendo ele bem utilizado ou não!
Vamos pensar que neste período de ausência estive em busca de novas experiências e sensações, usando a mim e essas descobertas como um laboratório para enriquecer as minhas ideias e fortalecer a visão que tenho da vida. 

Cada vez mais concluo que só podemos ser plenos quando nos permitimos explorar novas emoções e abrir portas que, até então, tínhamos medo de entrar. Enfrentamos o medo que, sem duvida alguma, é um dos nossos maiores limitadores! Ele nos impede de experimentar, de se arriscar e, sobretudo, de renovar. Passamos tanto tempo paralisados e acostumados com uma vida morna, que nos esquecemos de que há uma vastidão de coisas para ser vividas e descobertas. Não significa que tais descobertas nos farão mudar radicalmente de ser quem somos, mas poderão nos tornar mais conscientes sobre o significado da vida e principalmente sobre o verdadeiro valor daquilo que possuímos e negligenciamos.
Às vezes ausentar-se é necessário, pois somente assim reconhecemos a importância de tudo o que ignorávamos. Por mais insatisfeitos que estejamos com a vida ou com o modo que vivemos, muitas vezes, nos falta coragem para mudar ou, ao menos, tentar novos caminhos. É o tal do medo agindo e nos limitando... Porém, nem sempre esses novos caminhos nos levarão onde imaginávamos ou sonhávamos e quando menos percebemos, estamos de volta ao lugar antes ignorado, mas que ainda é o nosso porto seguro, o nosso lar!
Uma das coisas que aprendi nessa viagem é que não importa por onde andamos ou quanto tempo dure essa caminhada. De uma forma ou outra, insatisfeitos ou não, felizes ou apenas conformados, sempre retornaremos ao lugar que nos sentimos seguros! Gastamos tanta energia na tentativa de descobrir o novo que acabamos perdendo muitas coisas, inclusive pedaços de nós... Voltamos porque precisamos nos restaurar e reconstruir essas partes perdidas e, às vezes, roubadas de nós.
Ainda assim, apesar de todas as perdas, voltamos mais fortes! Enriquecemos o conhecimento e, o melhor de tudo, começamos a exercitar a sabedoria existente em nós! Ampliamos nossos horizontes e enxergamos um mundo ilimitado de possibilidades. Aprendemos sobre a necessidade das descobertas sem precisarmos nos desfazer das conquistas já adquiridas e que nos são tão preciosas. Por mais que julguemos nossa vida chata, sem graça ou morna, não há nada lá fora que a torne melhor, porque o melhor não está em nenhum lugar, senão em nós mesmos! Nessas explorações aprendi, também, que o novo nunca será novo para sempre. Ele perderá o seu encanto com o passar do tempo e, então, será como o velho... A questão é sabermos diferenciá-los, reconhecendo a importância que cada um teve nessa autoconstrução constante que fazemos, sem precisar descarta-los. Guardamos cada experiência no coração e levamos na mente todos os benefícios que serão aplicados daqui por diante, porque esse é o segredo do aprendizado!
A qualquer momento arrumaremos a mochila e partiremos novamente em busca de novas experiências e conteúdo para a vida, mas tenha em mente que, independente do tempo que ficamos fora, sempre acabamos retornando...

E aqui estou Fênix! De volta ao lar, ao meu aconchego e porto seguro...  Muito bom estar em casa novamente!

Jackie Freitas


“Somente depois de ter andado por terras estranhas é que pude reconhecer a beleza da minha morada. A ausência mensura o tamanho do local perdido. Evidencia o que antes estava oculto, por força do costume...”.
Padre Fábio de Melo

* Imagens retiradas do Google Imagens

4 comentários:

  1. Bem vinda!
    Eu também sai em busca do novo... e tenho saudades da poesia!!!
    Um dia volto...
    Por enquanto acho que tenho muito que ensinar aos meus jovens estudantes.. rsrs inclusive a gostar de escrever e a ler textos como os teus.

    bjins

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kassya querida, volte com suas poesias rapidamente porque o mundo precisa de mais encanto, poesias e de pessoas com o seu talento! Obrigada pelo carinho de sempre!
      Um super beijo!

      Excluir
  2. Querida amiga, como sempre, suas sabias palavras é de grande inspiração para minha vida. Fantástico!! excelente retorno!! Amo-TE

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amiga querida, obrigada por essa amizade e amor que, também, me inspiram e me permitem voar cada vez mais alto! Obrigada por existir em minha vida! Amo-te mais!
      Beijos

      Excluir

Deixe o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Plágio é Crime! Proibida a Cópia do Conteúdo desse Blog!!!