quinta-feira, 8 de setembro de 2016

Seja digno diante das dificuldades

Se o momento que você vive agora é de dor ou sofrimento, mantenha a sua cabeça erguida! Tenha fé, porque todos os problemas, assim como chegaram, irão embora. Parece conversa furada ou aquela batidinha de consolo no ombro, mas é verdade: não desanime, porque algo de extraordinário te aguarda, mesmo que neste momento a sua fé esteja abalada.
Tenho receio em dar conselhos, porque tanto as expectativas quanto a fé, variam de pessoa pra pessoa, porém, uma coisa eu posso sugerir por experiência: jamais demonstre fraqueza e nunca seja vitima dos seus problemas. Às vezes pensamos que ao demonstrar nossas tristezas e fragilidade, as pessoas se sensibilizarão e farão algo para nos ajudar, mas, infelizmente, nem sempre essa “tática” tem resultados positivos. Com
algumas exceções, na grande maioria, percebo que as pessoas se alimentam das nossas fraquezas... Uma vez passei por uma experiência singular e estranha. Fiz uma terapia em grupo, onde cada um revelava as suas piores fraquezas. Claro que o objetivo era mostrar uns aos outros que todos nós
passamos por problemas e que não somos diferentes em medos ou dores. Podemos apenas viver na tormenta dos nossos problemas de formas e atitudes diferentes, mas na essência sofremos igualmente. No final das contas é difícil compreender que o sofrimento alheio tem o poder de amenizar os nossos próprios sofrimentos; principalmente quando nos confortamos com a ideia de que apesar dos pesares ainda estamos melhores que muitos ou que nossa dor não se compara às muitas dores existentes. Não sei o quão positivo pode ser um tratamento desses, principalmente quando nossa compaixão é colocada em teste em prol do alívio de nossas dores. Quando agradecemos a Deus por não estar em situação semelhante ao invés de rezar para que Ele alivie não apenas nossas dores como as dos outros também, algo me parece muito errado... Difícil acreditar e se conformar que nossa cura advenha do sofrimento daqueles que estão ao nosso redor, lutando para sobreviver aos seus piores momentos e tentando encontrar um fio de esperança para o fim de seus problemas. É triste demais chegar à conclusão de que quanto mais fracos estivermos, mais fortes tornamos os outros...  

Por isso, hoje digo com toda a franqueza: não podemos expor nossas dores. Lembra aquela experiência que muitos passaram quando crianças, quando chorávamos e nossos pais diziam: “engole esse choro!”? Nunca me fez tanto sentido essa “ordem” como hoje...  Sim, infelizmente precisamos engolir nosso choro e sofrermos calados, porém com muita dignidade e de modo que não precisemos de nenhuma dor além da nossa como referência e determinação para a cura.
Tempestades não duram para sempre. Às vezes apenas alguns minutos que parecem uma eternidade, mas elas passam. Cada um deve encontrar o seu modo de superar as suas crises, mas sempre ter em mente que por piores que elas sejam, haverá sempre uma solução.
Fortaleça-se cada vez mais e, sobretudo, lembre-se que as quedas passadas nos fizeram levantar e seguir em frente. Não tenha consolo no sofrimento alheio e também não permita que o seu seja estímulo para ninguém. Mantenha a dignidade e supere dia após dia mais essa barreira em sua vida. No final, lembre-se que a vida parece complicada, mas é apenas um emaranhado de desafios... E somos capazes de superá-los! Um por um...

Jackie Freitas


"Não é digno de saborear o mel aquele que se afasta da colmeia com medo das picadelas das abelhas."
William Shakespeare



*Imagens retiradas do Google Imagens

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Plágio é Crime! Proibida a Cópia do Conteúdo desse Blog!!!