segunda-feira, 9 de maio de 2016

As Fases da Felicidade

Quando eu era pequena, felicidade para mim era ganhar uma bicicleta ou um brinquedo da moda anunciado na TV; ir à praia com meus pais, poder brincar no mar até me cansar e tomar sorvete até a minha garganta congelar... Felicidade era estar entre as pessoas que eu amava (minha família), pois esse era o único mundo que eu conhecia! Depois, adolescente, felicidade era estar com meus amigos, um novo mundo dentro do meu mundo. Era andar de bicicleta sem direção planejada, livre e respirando um ar de pequena aventura, mesmo sabendo que ela não me levaria muito longe e que a minha casa seria o destino final. E era ótimo saber que eu tinha para onde voltar.
Então, logo vieram as paqueras e a felicidade estava nos pequenos prazeres do flerte, nos bailinhos de sábado com hora marcada para ir e voltar, no coração disparado por aquele olhar daquele alguém tão aguardado. Voltar para casa e dormir sorrindo com as lembranças de uma noite mágica, daquela dança de rosto colado e respiração descompassada... O mundo ganhava novas emoções e sensações e a felicidade se resumia em sentimentos simples e inspiradores, mas também confusos e desafiadores.
Após um tempo, o mundo vai crescendo e nos traz ambições que transformamos em metas consequentes: estudos, graduações, bons empregos, boas remunerações... Ingressos para a conquista de uma felicidade de
realizações materiais, porque trocamos a simplicidade pela complexidade dos desafios. Andar de bicicleta já não é mais encantador! Temos pressa para conquistar e obter bens, então, um carro nos parece mais apropriado e condizente com esse novo modelo de felicidade.
Em paralelo construímos relacionamentos, então, logo formamos nossa própria família e a felicidade ganha outras dimensões. Não pensamos mais por nós apenas! As responsabilidades chegam e, por muitas vezes, esquecemo-nos dos nossos sonhos para atender expectativas alheias... Felicidade passa a ter outros significados, resumindo-se basicamente em casa, família e filhos. Felicidade e estabilidade passam a ter o mesmo significado. Satisfazemo-nos em ver os filhos com saúde, em ter as contas pagas e harmonia no lar... Nossas preces são para que os nossos filhos tenham uma vida saudável e segura, porque seremos felizes em vê-los felizes! Nessa fase felicidade não é uma promessa, é a garantia de momentos inesquecíveis e surpreendentes...
De qualquer forma a felicidade tem as suas fases e significados. Vivemos em sua busca e não importa se ela nos aparece em grandes momentos ou simplesmente naquele sorvete de chocolate. Felicidade não é prêmio; é conquista, percepção e, sobretudo, gratidão por cada oportunidade vivida. Felicidade não está nas capas de revistas, em novelas ou nos comerciais da TV. Não mora na casa do vizinho e não anda no carro dos amigos. Ela está muito próxima, manifestada em coisas simples e imperceptíveis, às vezes pouco valorizadas.
De vez em quando recordo todas as fases da minha vida e, apesar da saudade de algumas delas, sigo em frente. Porque felicidade maior é saber que se houveram perdas ao longo do caminho, também houve conquistas! Então, agradeço cada momento vivido e, sobretudo, por este maravilhoso agora que me oferece novas oportunidades...
Felicidade é viver sem medo ou arrependimentos... É saber-se abençoado por cada novo dia vivido!


Jackie Freitas

“Na plenitude da felicidade, cada dia é uma vida inteira.”.
Johann Goethe



*Imagens retiradas do Google Imagens

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Plágio é Crime! Proibida a Cópia do Conteúdo desse Blog!!!