segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Vida que Segue...

Sempre que ouvia ou dizia essa frase, sentia certo conforto por acreditar que independente das circunstancias, a vida segue. Parecia uma forma confortável de aceitar passivamente as resoluções da vida, como se não tivéssemos muitas escolhas para mudar, restando como opção a aceitação. Mais ou menos como dizer: “é o que tem para hoje!”.
Há muitas escolhas na vida... Estamos cercados de escolhas e as fazemos o tempo inteiro. Essa é uma das prerrogativas que temos do momento que nascemos até nossa morte. Entretanto, dentro de tantas escolhas a fazermos, duas delas são as mais importantes e que norteiam todo o resto: viver ou sobreviver...
Pode parecer redundante falar da vida dentro do seu próprio contexto, mas o fato é que viver é a mais importante e difícil de todas as escolhas. Na grande maioria das vezes, sem que percebamos ou temos consciência, apenas sobrevivemos... Fazemos essa escolha e reagimos automaticamente às diversas situações, como se ativássemos um piloto-automático que comanda nossos passos e direção. Deixamos de nos importar com as nossas vontades e de lutar pela realização dos nossos sonhos! Apenas prosseguimos, vivendo um dia após o outro, sem grandes perspectivas ou preocupação com o futuro. É como seguir uma viagem sem olhar pela janela, dormindo e aguardando a chegada ao destino, mesmo que não saibamos qual seja ele. O importante é apenas chegar a algum lugar. Vida que segue...
Sobreviver é esconder-se no próprio casulo para se proteger das dores e dos
sofrimentos, mas, ironicamente, conviver intensamente com nossas piores tormentas. No campo da sobrevivência, somos nossos maiores inimigos! Desejamos e queremos, mas nos condicionamos a aceitar aquilo que temos diante de nós. Um passo diferente implica em mudanças drásticas, pelas quais não estamos preparados. É o inesperado nos confrontando e nos chamando para a vida! E quem realmente quer desativar o piloto-automático e conduzir por si só o rumo da própria vida? Parece muita responsabilidade para quem apenas deseja sobreviver a essa jornada...
Fico imaginando como é de fato VIVER e o quão libertadora é essa escolha! A grande maioria associa tarefas básicas, como acordar, respirar, comer, etc.; ao exercício e prática da vida. Talvez não tenhamos a dimensão do significado real da palavra e ato viver e por isso, invariavelmente a confundimos com o ato de sobreviver... E sobrevivemos!
Não importam nossas paixões, porque se conseguirmos sobreviver ao caos emocional; já nos sentimos vitoriosos. Não compreendemos a importância do ar, porque não corremos o risco de perder o folego! Respirar já é o suficiente.  Não compreenderemos as dores porque sempre existirá um médico e um remédio como curas paliativas para quem apenas deseja sobreviver...
Vida que segue... é assim que olhamos a própria vida passar, seguros num tênue fio que liga nossa coragem em viver, ao catatônico comando do sobreviver.
Pode ser que esse texto seja um pouco confuso e exija de cada um uma verdadeira reflexão sobre a sua atual posição e escolha. Para quem se tornou simples sobrevivente, como eu e grande parte das pessoas, essa análise talvez seja complicada, porque enquanto não desativarmos o piloto-automático que nos comanda, jamais saberemos ao certo o significado da palavra vida.
Vida que segue pode servir como um mantra, pois eu mesma já repeti inúmeras vezes quando tentava me conformar com escolhas erradas de mera sobrevivente. Hoje, para mim, essa frase é apenas consolo para os fracos e conformados, que trocaram sua coragem pelo silêncio e uma paz perturbadora que grita insistentemente na consciência, como um chamado por algo esquecido ou pouco explorado; VIDA!
A todos os sobreviventes, peço um minuto do seu pensamento e um pouco de coragem! Explorem suas paixões e não percam seus sonhos de vista. Arrisquem um passo novo e um rumo diferente, porque da próxima vez que nos disserem “vida que segue”, como se fossemos operários sob o comando de uma rotina, contestaremos dizendo: Vida que se vive!
E viveremos...

Jackie Freitas

“Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe.”
  

*Imagens retiradas do Google Imagens

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Plágio é Crime! Proibida a Cópia do Conteúdo desse Blog!!!