Mostrando postagens com marcador Amor. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Amor. Mostrar todas as postagens

domingo, 24 de julho de 2011

Lar Itinerante

Eu adoro a minha casa, as minhas coisas, o meu canto... Cada peça representa um pouco de mim ou alguma passagem de minha história! Sinto-me segura e confortável em meu lar!
Nesses dias, em férias, longe da minha casa e dormindo numa cama que não é minha, percebi que apesar da enorme saudade que sinto, encontro-me bem e em paz! E isso pode ser traduzido de um modo muito simples: não são as coisas ou pertences materiais que compõem um lar, mas sim a presença das pessoas que nos acompanham e tornam nossos dias melhores!

segunda-feira, 11 de julho de 2011

O que é Traição?

Tenho lido ultimamente muitos textos sobre traição. Nada intencional ou proposital, garanto, mas vejo ótimas análises, sob diferentes pontos de vista a respeito de um tema polêmico e que assombra muitas pessoas. Resolvi, então, escrever a minha visão sobre o assunto.
Antes de qualquer coisa é preciso que saibamos separar o joio do trigo. O que é traição? Segundo o dicionário Aurélio, traição é ato ou efeito de trair, ou seja; enganar, ser infiel, desleal... E tem, também, “não cumprir”! OK, todos concordamos com os seus significados, mas eu quero me ater ao: não cumprir.

domingo, 29 de maio de 2011

Eu Preciso Dizer que Te Amo!

Antes que o tempo acabe e os arrependimentos cheguem, há muitas coisas que podemos fazer e dizer...
Passamos horas absorvidos em problemas, muito mais dos outros (trabalho) do que nossos; envolvidos em buscas de soluções, desgastados por cobranças, competindo em um mundo onde, todos os dias, são eleitos campeões e líderes... Tudo é cíclico, passageiro e mutável.
Mas temos, em nosso próprio mundo, razões importantes para celebrarmos nossas próprias conquistas e bênçãos. As deixamos de lado porque acreditamos que poderemos compensar essas falhas e recuperar esses momentos tão valorosos de nossas vidas! Um pequeno gesto ou um grande sorriso para mostrar a quem amamos o quanto a sua presença é vital e fortalecedora nesse caminhar, tornaram-se ordem dos dias... Não podemos mais ser tão relapsos com nossos corações!

terça-feira, 17 de maio de 2011

O Silêncio Como Resposta

Não sei quanto aos outros, mas eu tenho o meu limite e tolerância para verbalizar sentimentos, pensamentos e opiniões...
Percebo que quase todos passam boa parte do tempo explicando-se por atitudes suas, justificando as dos outros, dando respostas a tudo e todos por coisas que nem sempre precisam de respostas. Às vezes os fatos estão tão claros e visíveis que não precisamos responder nada... Faz parte de minha natureza conciliadora querer resolver tudo o que for possível através do diálogo, porém, há momentos em que não temos êxito e, infelizmente, ficamos a mercê das conclusões e julgamentos dos outros. E muitas pessoas carregam em si, em sua forma de verem o mundo e aos outros; uma maldade absurda que antecipa conclusões errôneas e injustas! Não vou discutir aqui sobre justiça ou o que seja certo e errado, afinal, cada um tem o seu modo particular, a partir de suas experiências, de agir e pensar como quiser...

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Que Seja Eterna Enquanto Dure…

Algumas coisas são difíceis de serem explicadas ou definidas. Cada um tem a sua visão sobre os sentimentos existentes. Sem dúvida alguma, o amor e a felicidade lideram o ranking das buscas e explicações, exaltados em poemas, declamados em versos, analisados por psicólogos e, muitas vezes até por cientistas. Todos tentam encontrar padrões que definam essas experiências, como se precisássemos de fórmulas para vivê-las melhor e de forma “madura”. Difícil imaginarmos pessoas sozinhas e não aos pares! Difícil concebermos a idéia de uma vida sem a magia do amor ou envolta pela aura da felicidade. E, de forma própria, cada um vive os seus encantos ou sofre seus dissabores.

sexta-feira, 11 de março de 2011

Perdas Insubstituíveis

A perda é algo que, desde cedo, não nos ensinam a lidar. Ao contrário! Ensinam-nos a bravura dos lutadores; a competir na vida em todos os momentos, contra todos e quase contra tudo! Não importa o tamanho do desafio e nem a força do nosso oponente... Temos que sair vitoriosos, pois perder não faz parte do “treinamento”. O próprio processo da concepção e do nascimento já implica numa grande competição que resulta em vitória! Somos vencedores de um em meio a milhões! Fecundos e fecundados...

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Livre Para Amar-se

Qualquer tipo de relacionamento, por via de regra, exige troca. E não estou me referindo apenas às questões óbvias como amor, carinho e respeito. Falo de coisas teoricamente mais simples, mas que em sua prática demonstra que poucas pessoas realmente estão preparadas para compreenderem o que é, efetivamente, um bom e saudável relacionamento. Antes de tudo, se não houver interação e nem comunicação entre as partes, os ruídos freqüentes acabarão com qualquer chance de harmonia. De nada adianta uma parte falar português e a outra aramaico. É preciso que haja sintonia na comunicação e que a mesma seja clara, limpa e acima de tudo franca! Com certeza não conseguimos executar isso tudo facilmente. Prática e teoria acabam tendo entre si um grande e, às vezes, profundo abismo. E muitos acabam caindo nele!

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

A Arte de Perder

Meu coração está tomado pela dor. Não deveria, afinal ele simboliza o melhor de nossos sentimentos! É nele que guardamos o amor e pessoas queridas, mas nele, também, depositamos as mágoas e os sofrimentos. Eu gosto de escrever com meu coração! Gosto de escutá-lo, senti-lo e de traduzir em palavras todo o sentimento que ele me conduz. Por essa razão, não consigo ficar quieta nesse momento! Pensei em deixar o silêncio acalmar meu coração, mas ele não quer ficar calmo! Continua pulsando e gritando para que eu não interrompa os seus pedidos...

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Todos Nós Temos Algo a Dizer…

Estou num processo de mudança (de casa e cidade) e por essa razão não tenho escrito muito, o que me deixa triste, pois a escrita é a minha melhor forma de expressar meus sentimentos. Contudo, tive que dar uma pausa para vir aqui dizer alguma coisa, afinal todos nós sempre temos algo a dizer...
Passamos boa parte do tempo buscando respostas ou fazendo inúmeras perguntas. Faz parte de nossa natureza curiosa, confusa, insatisfeita e sedenta por novas informações, buscar explicações para o que conseguimos compreender ou ao que nos deixa ainda mais confusos.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Dois em Um

Eu sei muito sobre você! Mais do que você imagina!
Sei dos seus medos, de suas dores; conheço as suas alegrias, o seu silêncio...
Conheço os olhos que me chamam, sem nada dizer-me... Até mesmo quando a sua boca fala te conheço pela denúncia do olhar...
Sei mais de você do que de mim mesma, pois cedo a você tanto espaço dentro de mim, que pouco dele sobra para os meus pedaços... Mas é uma invasão consentida, autorizada e querida. Uma invasão que me enriquece e dá formas ao meu ser.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Notas que Compõem Meu Amor

Eu gostaria de saber com quantas notas se compõem uma linda canção... E se ela for de amor, que toque o fundo do coração e inunde a alma com aquela paz indecifrável... Quantas notas a mais precisaríamos para ter uma canção perfeita e sublime?
Descobri que dois corações unidos, ligados em pleno amor, ritmados no próprio compasso, podem dar os acordes de uma composição... E cada ato diário, empenhado em carinho constante, será a nota a mais... Cada sorriso de felicidade, compreensão ou agradecimento, fará com que a música ecoe pela vida.
Algumas canções são eternas, mas as melhores são aquelas compostas por nós... Através de nossa história e do amor que construímos pacientemente.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Quero Aprender Confiar!

Eu sou uma pessoa de boa fé! Entretanto, sou desconfiada por natureza. Acredito nas pessoas até que me provem o contrário, mas estou sempre “com um olho fritando o peixe e outro vigiando o gato”! Viver simultaneamente essas contradições, de certo, não faz bem. Por que nos tornamos pessoas que querem crer na humanidade, mas estamos desconfiadas o tempo todo?
Confiança, aprendi desde cedo, é algo que demoramos a conquistar e basta um pequeno vacilo que a perdemos instantaneamente. E o que são relações sem confiança? Para mim, elas não existem! Pelo menos, não as verdadeiras.
Vivemos em uma era onde as informações são facilmente manipuladas, portanto, tendenciosas e muitas vezes mentirosas; onde pessoas usam de máscaras para se protegerem ou até mesmo enganarem os outros; onde sentimentos são postos em segundo plano para darem vez à frieza das pérfidas intenções. Difícil, em contrapartida, não nos “armarmos” contra todas essas armadilhas que nos cercam.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Sintonia do Amor

Uma das coisas que normalmente se espera (cobra) em um relacionamento é a mutualidade de ações e sentimentos. Na medida em que doamos, esperamos receber proporcionalmente a recíproca da dedicação e atenção, quando na verdade, deixamos de lado o modo particular em que cada um concebe a forma de expressão e definição dos atos: relacionar, sentir, gostar ou amar.
Numa visão própria, é natural que cada um sinta-se injustiçado, menos valorizado ou mais sacrificado do que o outro, quando se fala em relacionamento. Dificilmente se compreende o tempo que cada pessoa leva para atingir a maturidade necessária para que o relacionamento entre em “sintonia”.

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

E Ela Sorriu Para Mim…

Os dias vão passando depressa (ou somos nós que passamos apressados por eles) e nas poucas horas de descanso lembramos-nos do que podíamos ter feito, do que ficou para trás, dos sonhos que não realizamos, das oportunidades que perdemos, das pessoas que nos magoaram ou magoamos... E por aí vamos perdendo outros preciosos minutos.
Quantas conquistas foram semeadas e deixadas perdidas, à míngua, no solo? Anos de sonhos, transformados em projetos que acabaram em meros rascunhos da idealização de uma vida. Daquilo que deveria ser a vida!

domingo, 24 de outubro de 2010

Quem Vê Cara, Não Vê Coração

Hoje eu escutei a velha frase (clichê) “quem vê cara, não vê coração”. Não pude deixar de achar graça. Parece-nos tão óbvio isso que nem paramos para pensar direito e vamos logo concordando: “é verdade!”.
Porém, hoje, com o meu olhar mais crítico, fico aqui pensando que o óbvio pode conter outras mensagens. Nas minhas aulas de ciências aprendi que para enxergarmos uma imagem, primeiramente a nossa visão a inverte até que a identificamos em sua verdadeira forma, não é isso? Então, vou fazer com essa frase a mesma “distorção” para tentar entendê-la em sua verdadeira forma.
A “cara” é o exposto... logo, a enxergamos. O coração, órgão vital, está bem protegido, escondido em nosso corpo. Logo, também não o vemos. Entretanto, coloco-me no seguinte ponto: Enxergamos, sim, o coração e o que não

domingo, 17 de outubro de 2010

Quando a Nossa Verdade Não Basta

Vivemos cercados por mentiras e sofremos a pressão de sermos sinceros o tempo todo. Somos espionados e testados, onde alguém sempre estará no aguardo de um deslize para poder confrontar e expor em humilhação a nossa verdade diante de todos. Muitas vezes nos pegamos tentando explicar aos outros nossas atitudes e palavras. Sempre estaremos dando a nossa versão aos fatos. Somos flagrados em justificativas e, em alguns casos, até implorando para que acreditem que aquilo que dizemos é a verdade... A nossa verdade! Mas, e quando ela não basta? Quando precisamos recorrer a outros meios para provar que somos sinceros e verdadeiros?

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Meus Amigos, Suas Flores e Seus Perfumes

Confesso que pensei muito sobre o que eu iria escrever nesta minha 100ª postagem! Pensei em agradecer a todos que me incentivaram chegar até aqui e, ao meu modo, é o que farei.
Decidi escrever sobre a vida! Meu assunto preferido, que me leva às reflexões profundas, que promove encontros e desencontros, que me faz mergulhar em mistérios e, algumas vezes, abrir a grande cortina que insiste em cobrir esse grande espetáculo: VIDA!
Percorri, num breve regresso, por todos os caminhos que me trouxeram aqui, que me proporcionaram mais aprendizado. Fui muito mais aluna do que professora e isso me dá uma enorme satisfação. Não fosse por essa decisão de caminhar, talvez não encontrasse muitos daqueles que hoje encontro diariamente. Pessoas que me encantam e me ensinam com suas mensagens. Pessoas que compartilham suas experiências sem receios e que, através delas, me acrescentam conteúdo a essa bagagem.

domingo, 26 de setembro de 2010

A Sabedoria da Vida

Sabedoria é grátis, mas é também a coisa mais cara que existe porque, na maioria das vezes, nós a adquirimos por meio das nossas falhas, desapontamentos e até mesmo dores. É esta a razão pela qual tentamos partilhar nossa sabedoria, de modo a que outras pessoas não paguem por ela o preço que nós já pagamos.
 Sem falsa modéstia, este talvez seja um dos melhores textos que já li na vida. Foi escrito por Lord Jonathan Sacks - que vive em Londres, Inglaterra publicado sob o título "Letters to the Next Generation". Fiz algumas adaptações agregando a minha visão pessoal sobre o assunto.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Para Falar de Amor…

Para falar de amor não é preciso mais do que sentimento. Sentimentos puros e honestos, que partem de nossa alma e atingem toda a extensão do nosso ser. Para falar de amor, basta ser um tanto humano, com uma dose de anjo; que bate as suas asas não para partir, mas para encontrar lugar seguro e apreciar a maravilha desse grande sentimento.
Não sou anjo, sou mulher. Procurei conhecimentos e não sei se os adquiri, talvez eu seja ainda uma nova programação, um novo modelo de um sistema inteligente, aguardando o implante de órgãos que me façam sentir além do necessário. Sou ainda um esboço, portanto, as minhas falhas são imensas. Sempre há o que consertar e aprimorar.

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Espelho…Decifra-me Se For Capaz!


Olhar-se no espelho pode representar muito mais do que a certificação da aparência. Nossos olhos conseguem ir além da imagem refletida. O espelho só ganha “vida” quando passamos a nos enxergar através dele. O que você busca no espelho e ao olhar-se o que encontra?
Narciso encontrou nas águas límpidas e cristalinas a sua perdição. Apaixonou-se pela própria imagem refletida e perdeu-se nela para sempre. Porém, o que antecede esse episódio é o que muitas pessoas passam. Amar a imagem refletida e não conseguir perceber o que está oculto. Somos muito mais do que simples aparência, pois nem sempre aparentamos quem de fato somos. 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Plágio é Crime! Proibida a Cópia do Conteúdo desse Blog!!!