quarta-feira, 13 de novembro de 2019

Reciclando...



Realmente a mente é um instrumento poderoso em nossa vida! Ela pode ser nossa aliada para o bem ou devastadoramente para o mal. A questão está em como cuidamos dela e de que forma a alimentamos...
As informações nos chegam de todas as formas e, muitas vezes, de qualquer forma. Se não soubermos filtrar e processar o que vemos e, principalmente, o que nos dizem, acabamos enlouquecendo e fornecendo a nossa mente apenas o lixo tóxico que absorvemos. Por isso é essencial cuidarmos do espírito, mantendo-o leve e livre das maldades disseminadas pelas pessoas. Acredite, nem tudo que chega a nós é, de fato, produtivo ou positivo. Ao contrário, na grande maioria das vezes, recebemos lixo das pessoas! Talvez porque elas próprias precisam despejar seus lixos num terreno qualquer e é aí que se você não tiver sua mente saudável, acabará fazendo dela o depósito de todos os lixos que não lhe pertence!

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2019

Serenidade, Coragem e Sabedoria...


Estou dando murro em ponta de faca... Esse é um pensamento recorrente que tenho. Uma sensação indigesta de que sei o final da história e insisto nela querendo um final diferente. É como assistir aquele filme pela centésima vez,
saber as falas de cor e salteado e ainda acreditar que em algum momento surgirá uma cena nova que mudará o destino de algum personagem e, consequentemente, o final do filme... É o vazio da impotência do saber e não querer aceitar; do querer mudar e não se sentir capaz. É como sentar-se diante da TV e ficar vegetando, olhando todos os filmes já vistos, com todos os finais conhecidos e, mesmo assim, não ser capaz de mudar o canal para assistir algo novo...
 “Concedei-me, Senhor a serenidade necessária para aceitar as coisas que não posso modificar; coragem para modificar aquelas que posso e sabedoria para conhecer a diferença entre elas.” (oração da serenidade).

terça-feira, 1 de janeiro de 2019

Livro Novo


Aqui estamos em mais um ano. Parabéns a todos nós que conseguimos enfrentar as batalhas e superado as diversas quedas. Somos essencialmente vencedores.
Recebi muitas mensagens. Algumas interessantes e outras nem tanto, mas uma
dizia que no dia primeiro teríamos uma folha em branco de um livro de 365 páginas para escrevermos uma nova historia. Passei horas pensando nisso... Não sobre o que escreveria nesse “novo livro”, mas em todas as histórias que já escrevi ao longo dos anos passados. Revi todas as primeiras páginas e encontrei listas de promessas. Promessas de mudanças, realizações, objetivos, revisões e por aí a fora. Tenho certeza que a minha primeira página é semelhante a de todos, mudando apenas ordens e prioridades, mas a composição é a mesma.

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Meu Melhor Amigo...


Tenho assistido a vida com certa rebeldia... Uso a idade como justificativa para a intolerância, afinal, com o passar do tempo e após ter passado por tantas coisas, permito-me ser impaciente, intolerante e até mesmo rebelde. Papo mole não me interessa; lamúrias menos ainda! Descarto logo qualquer possibilidade de vitimização, seja de minha parte ou dos outros porque cheguei à conclusão de que não somos vitimas de nada senão de nós mesmos! Autopiedade nessa altura do campeonato? Faça-me o favor!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Plágio é Crime! Proibida a Cópia do Conteúdo desse Blog!!!